Política & Justiça

De férias no Pará, ministro da Educação bate-boca com índios e jovens

Na ocasião, o ministro criticou o PT, o Lula e Che Guevara.

diario da manha

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, discutiu na noite da última segunda-feira (22/07) com índios e um grupo de jovens em Alter Chão, no Pará, onde passa férias com a família.

O ministro estava em um restaurante quando um grupo de jovens, que compõem o movimento Engajamundo, mostram cartazes em protesto contra os cortes de verbas nas universidades e ironizaram o ministro durante um jantar.

Na ocasião, os jovem entregaram a Weintraub, uma kafta, uma espécie de almôndega árabe, associando a uma gafe do ministro, que errou o sobrenome do escritor Franz Kafka.

Após a ação dos manifestantes Weintraub reagiu. Ele foi até o palco onde uma banda pequena estava se apresentando e pegou o microfone de músicos e criticou o PT, o Lula e Che Guevara. Ele chegou a ser vaiado. Neste momento, o ministro chegou a atrair a atenção de outros manifestantes. Até mesmo alguns jovens chegaram a discutir com a esposa do ministro.

Antes de sair do local, o ministro pegou sua filha mais nova no colo, a criança aparentava estar chorando, enquanto discutia com um homem de orgiem indígena. “Não é porque você está com um cocar que você é mais brasileiro que eu, seu babaca”, gritou Abraham. A família do ministro o convenceu a deixar o local.

Mais tarde, Weintraub comentou no Twitter o ocorrido “Pretendo passar alguns dias no Pará, Santarém, com minha família. Nossos três filhos pequenos de férias, jantando comigo e minha esposa em uma praça. Advinhem… os mesmos que se dizem defender os direitos humanos nos cercaram…as crianças ainda estão chorando!”, escreveu.

Confira o vídeo do bate-boca entre Weintraub e o grupo de jovens

Comentários