Cidades

"Lula é o câncer maior da sociedade”, diz Caiado na região Noroeste

diario da manha

“Lula é o câncer maior da sociedade. Porque é exatamente essa pedalada social que levou o Brasil a essa situação, em que os governantes assaltaram os cofres públicos, e a sociedade hoje é duramente penalizada pela falta de saúde, educação, segurança e de oportunidades de emprego para os jovens”. A declaração foi dada pelo governador Ronaldo Caiado um dia depois do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter sido solto da sede da Polícia Federal em Curitiba. Durante entrevista coletiva na manhã deste sábado (09/11), quando assinou ordem de serviço para a instalação de 130 quilômetros de rede de esgoto no Jardim Nova Esperança, em Goiânia, Caiado criticou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, na última quinta-feira (07/11), por 6 votos a 5, definiu que a prisão de pessoas condenadas pela Justiça só deve ocorrer após o esgotamento de todos os recursos possíveis – o chamado trânsito em julgado.

“Decisão do Supremo tem que se cumprir, mas foi uma frustração muito grande. Mas acredito que o Congresso Nacional vai agir rapidamente na aprovação de uma PEC [Proposta de Emenda à Constituição] colocando a segunda instância como suficiente para que o condenado cumpra a pena preso”, complementou o governador. Ao lado dele, para a solenidade de início das obras de saneamento na Região Noroeste, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, foi contundente: “As pessoas cometeram crimes horríveis, roubaram o povo e, de repente, vem uma decisão como se não tivesse acontecido nada. Os poderes constituídos nesse País têm que tomar cuidado com certas decisões, porque o povo brasileiro pode colocar fogo nesse País a qualquer momento”.

Durante os discursos realizados na avenida do Sol Nascente, o governador ainda reiterou o compromisso que seu governo tem de combater a corrupção. Ele destacou que os benefícios não chegavam para a população, porque muitas empresas estatais, como a Saneago, foram assaltadas pelas gestões anteriores. “Por que começavam as obras e não acabavam? Contratos já foram feitos, gambiarras já foram feitas aqui e por que não concluíam nada? Porque eles usavam a Saneago como estrutura de poder político-partidário para corromper, roubar e assaltar a população do Estado de Goiás”, afirmou o Caiado. Governador lembrou ainda a inauguração, nesta semana, do Grupo Especial de Combate à Corrupção, que já apresentou os primeiros resultados na investigação de crimes cometidos na gestão anterior do Detran. Conforme apurado, por meio de superfaturamento e reajustes ilegais, foram obtidos – de forma indevida -, mais de R$ 100 milhões entre 2015 a fevereiro de 2019.

O fim de duas décadas de espera
O prefeito Iris Rezende se disse emocionado com o espírito público de Caiado. Ressaltou que, há mais de 20 anos, a população do Nova Esperança sofre com o mau-cheiro das fossas e os governos passados não faziam nada porque não tinham voto dessa região. “Quero te agradecer, governador, por sua responsabilidade e porque Goiânia está incluída em seu projeto de governo. O senhor é um homem diferente. Em menos de um ano, está trazendo a rede de esgoto pra cá, coisa que nenhum governante passado fez”, sublinhou.

A ordem de serviço assinada pelo governador e pelo prefeito prevê a instalação de 130 quilômetros de rede de esgoto em pelo menos oito bairros da Região Noroeste: Jardim Nova Esperança, Setor Cândida de Moraes, Santos Dumont, Parque Industrial Paulista, Jardim Clarissa, Vila Regina, além de parte do Jardim Petrópolis e do Residencial 14 Bis.

Os investimentos totalizam quase R$ 18 milhões, sendo oriundos do Orçamento Geral da União, com contrapartida do governo estadual. O sistema de esgotamento sanitário vai atender a 12 mil residências, o equivalente a quase 35 mil pessoas. As frentes de serviços começam imediatamente e têm prazo para serem concluídas em 18 meses.

“O saneamento é fundamental para garantir saúde e qualidade de vida para as pessoas. Atua na prevenção de doenças, valoriza imóveis, dá dignidade a população”, frisou o presidente da Saneago, Ricardo Soavinski. Ele informou ainda que estão em andamento melhorias e a ampliação nas duas grandes estações de tratamento da capital, e que Goiânia, hoje, já é atendida em 93% com coleta de esgoto. “E já está em licitação uma obra que vai beneficiar mais pessoas ainda, na Região da Bacia do Caveirinha”, acrescentou.

Quem ficou feliz com tantas notícias boas na manhã deste sábado foi a comerciante Jackeline do Prado, 38 anos. “Moro aqui desde que o setor foi fundado e a promessa desta obra existe há mais de 20 anos e nada de fazerem. O mau cheiro e o acúmulo de lixo atrapalhavam nosso atendimento ao cliente”, ressaltou ela, que trabalha numa padaria.

Seu Alvino Moreira, 66, concordou com Jackeline. “Já tinha passado da hora de fazerem essa obra aqui; não tinha mais onde abrir fossa”, disse, ao elogiar a iniciativa do governo estadual de já levar as máquinas para começar o serviço.

Agora, pessoa mais animada, com a chegada da benfeitoria, do que a dona Ana Maria dos Santos, 60, não havia naquelas imediações. Assim que terminou o evento e, ao ver Ronaldo Caiado exposto ao sol, ela não pensou duas vezes e abriu a sombrinha para proteger o governador. “O cabelo branquinho, então eu quis proteger a cabecinha dele. Ele ficou doente, não foi? Eu orei. Pensei: ‘Deus ajuda que ele sara!’ E aqui agora, lindo e bonito”, descreveu dona Maria, moradora do Jardim Esperança há quase 40 anos. “Essa rede de esgoto que ele e o Iris estão trazendo é muito importante para a gente”, agradeceu a senhora, que ainda conseguiu conversar pessoalmente com “aquele que ela só tinha visto pela televisão”.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO