Saúde

Secretaria de Saúde diz que Goiás tem 61 mortes por H1N1 desde o começo do ano

diario da manha

O último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde na quarta-feira, 6, apontou que o número de casos confirmados de H1N1 subiu para 313 em Goiás. Destes, 61 pessoas morreram em decorrência da doença. Goiânia aparece no ranking como a cidade em que houve mais casos de óbitos, com 87 pessoas infectadas e 14 mortes ocasionadas pelo vírus até o último dia 28.

A segunda cidade com mais óbitos provocados pela doença é Rio Verde, onde foram registrados 7 mortes e em Uruaçu, com também 7 mortes confirmadas. Em seguida aparecem Aparecida de Goiânia, Jataí e Anápolis, cada uma com 5 registros.

Em relação ao número de casos de H1N1, o segundo município com mais pessoas infectadas pela doença somente este ano é Goianira, com 24 casos confirmados. A terceira é Rio Verde, com 22 pessoas contaminadas.

Em abril deste ano, a secretaria chegou a anunciar que Goiás vivia uma epidemia do vírus e por isso a campanha de vacinação foi antecipada em algumas regiões do estado.

Desde o início da campanha, somente grupos considerados de risco puderam ser imunizados na rede pública. São eles, idosos com mais de 60 anos, grávidas com mais de 12 semanas de gestação, mães com 45 dias após o parto, crianças de 6 meses e menores de 5 anos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, trabalhadores da saúde e população indígena.

A campanha de imunização contra H1N1 foi encerrada em Goiás no dia 20 de maio, mas a vacinação continua em nas cidades em que ainda há doses.

Comentários

Mais de Saúde