Saúde

Tratamento pode evitar surgimento de novos tumores em crianças já curadas

diario da manha
Foto: Diogo Moreira/ A2 FOTOGRAFIA

Um novo tratamento desenvolvido a base de prótons promete evitar o surgimento de novos tumores em crianças já curadas. Trata-se de uma radioterapia a base de prótons, nela as partículas subatômicas de carga positiva, não deixa a radiação atingir os tecidos saudáveis. Desta forma, o tratamento evita o surgimento de tumores induzidos pela radiação de décadas de tratamento.

Essa técnica é importante, em especial para o tratamento de crianças. As informações são do portal G1. Apesar do aparelho ter sido aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no início de novembro, os custos e a grande infraestrutura necessária dificultam o acesso das pessoas ao novo tratamento.

A maior vantagem da terapia é que a radiação atinge somente o tumor. Nos tratamentos comuns, para tratar nódulos específicos, outros tecidos saudáveis são danificados pela radiação. Tempos depois, esses tecidos podem se transformar em tumores decorrentes do próprio tratamento.

Um exemplo de tumor induzido por radiação é o linfoma e o sarcoma. As crianças são vistas como maior beneficiária do tratamento à base de prótons, porque se os tumores que recebem radiação são infantis, as crianças podem ter que enfrentar um novo câncer quando ficam mais velhas.

No Reino Unido uma criança chamada Ashya King se tratava de um tumor no cérebro, mas a família decidiu tirá-lo do hospital e que estava e levou o menino para a Espanha. Para fazer o tratamento de prótons, eles venderiam o apartamento da família. Ainda de acordo com o G1, em 2015, a família afirmou que o menino não tinha mais sinais do tumor.

Embora o tratamento seja disponibilizado nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, na América Latina ele não está disponível. No Brasil, o aparelho aprovado pela Anvisa é da empresa Varian Medical Systems, que informou ao G1, que mantém negociações para instalar a tecnologia no país.

 

Foto: Diogo Moreira/ A2 FOTOGRAFIA)

Comentários

Mais de Saúde