Saúde

Jovem que teve couro cabeludo arrancado por kart passa por cirurgia de 9 horas, neste sábado

Jovem terá que passar por cerca de 20 procedimentos nas próximas seis semanas para garantir a cicatrização

diario da manha
Foto: Reprodução

Débora Dantas de Oliveira, uma jovem de 19 anos que teve o couro cabeludo arrancado em um acidente de kart em Recife (PE), passou por uma cirurgia de 9 horas, neste sábado (24). Médicos retiraram pele e músculo das costas e reimplantaram na cabeça da jovem.

Após a cirurgia, ela foi levada ao Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Especializado em Ribeirão Preto (SP). A equipe médica informou que ela irá necessitar de prótese capilar para fins estéticos.

De acordo com o cirurgião plástico Daniel Alvares Lazo, coordenador da equipe médica, Débora deve passar por cerca de 20 cirurgias sequenciais até a recuperação total. Estes procedimentos, que ocorrerão nas próximas 6 semanas, serão para garantir a cicatrização.

“Troca-se o curativo três vezes por semana. Depois, esses curativos vão se alongando e vão ser feitos procedimentos complementares para fazer a cicatrização total da ferida. Então, nesses primeiros meses, agosto e setembro, haverá 18, 20 procedimentos, talvez mais”, afirma o médico.

A jovem de 19 anos está passando por tratamento em câmara hiperbárica. Neste tratamento, o paciente fica exposto a oxigênio 100% puro e em pressão maior que a atmosférica dentro desta cãmara.

Este procedimento também tem o intuito de auxiliar na cicatrização da paciente. O tratamento, chamado oxigenoterapia, melhora a irrigação dos tecidos e reduz a inflamação.

O acidente ocorreu durante uma corrida de kart

Na tarde do dia 11 de agosto, Débora participava de uma corrida de kart com o namorado, quando o cabelo dela, que media até a cintura, soltou e prendeu no motor do kart. O acidente ocorreu em uma pista no estacionamento do Walmart, em Boa Viagem, na zona Sul do Recife.

A pele da jovem foi arrancada da altura dos olhos até a nuca da jovem. O namorado disse que pegou “o rosto dela na mão”, colocou em uma sacola e correu para levá-la ao Hospital da Restauração, na capital pernambucana.

Durante o atendimento emergencial, os médicos conseguiram recuperar e reimplantar 80% da área afetada. Depois, a jovem passou por outra cirurgia para a retirada de trombos que surgiram.

No último domingo (18), ela foi transferida em um avião particular de pequeno porte para Ribeirão Preto. Na mesma noite, os médicos confirmaram que coágulos em veias e artérias prejudicaram o reimplante do couro cabeludo, que precisou ser retirado.

O crânio foi coberto com um curativo, e o implante refeito na última terça-feira (20). Dois dias após, na quinta-feira (22), os médicos do Hospital Especializado reconstruíram as pálpebras superiores e parte da testa.

Comentários

Mais de Saúde