Home / Brasil

BRASIL

Policial atira contra funcionários de empresa de telefonia que trabalhavam em rua

Funcionários afirmaram que o policial os acusou de furto de uma bateria de transmissão de dados

Reprodução/TV Globo Reprodução/TV Globo

Um policial civil foi flagrado na terça-feira, 5, atirando contra funcionários de uma empresa de telefonia que trabalhavam em uma rua de Vicente Pires, no Distrito Federal.

A Polícia Militar recebeu um chamado e conduziu todos os envolvidos até a 8ª Delegacia de Polícia, situada na Estrutural (DF). Durante o interrogatório, o policial civil Paulo Cézar Rodrigues informou que almoçava em um restaurante quando recebeu um alerta sobre o furto de uma bateria de transmissão de dados nas imediações.

O policial chegou ao local onde viu dois homens suspeitos retirando baterias de um carro sem identificação da empresa. Ele disse que tentou chamar a Polícia Militar quatro vezes, mas, devido à demora, decidiu abordar os homens para evitar fuga. Após se identificar, ele alegou que um dos trabalhadores partiu para cima dele, então disparou no pneu do veículo por preocupação com sua segurança.

Na delegacia, os funcionários afirmaram que trabalham na empresa Sanlien, que presta serviços para a Oi. Eles disseram que estavam desligando a energia da caixa de telefonia quando o policial civil os acusou injustamente de furto com arma em punho.

O funcionário disse que o policial, vestindo roupas normais, "não se identificou e não pediu a identificação dos trabalhadores". A empresa Sanlien confirmou que os dois homens envolvidos são seus funcionários e que o local onde ocorreu o incidente estava dentro do cronograma de trabalho. A Polícia Civil indiciou os prestadores de serviço por desacato e desobediência, mas ninguém foi preso.

Leia também:

  

edição
do dia

Capa do dia

últimas
notícias

+ notícias