Anápolis

Corpo é encontrado às margens de rodovia, em Anápolis

Estado avançado de decomposição impossibilitou determinar as causas da morte

diario da manha
Foto: Reprodução

O corpo de um homem de aproximadamente 50 anos foi encontrado na tarde desta terça-feira (27/8) às margens da BR-060, no Setor Industrial Aeroporto, em Anápolis, a 55 quilômetros de Goiânia.

O DM Online entrou em contato com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) em busca de mais informações sobre o caso. A corporação informou que foi acionada e fez o resgate do cadáver, mas que devido ao estado avançado de decomposição não foi possível identificar as causas da morte e a vítima.

Conforme o CBMGO, após fazer a remoção do corpo do local, o cadáver foi entregue aos cuidados do Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis. O corpo vai ser submetido ao exames de necropsia e DNA para identificar a vítima e as causas da morte.

Em outro caso: O corpo de um homem desaparecido há 15 dias foi encontrado dentro de uma cisterna

No dia 19 de agosto do mês corrente o corpo de José Roberto Pereira de Oliveira, que estava desaparecido desde o dia 4 de agosto deste ano foi encontrado em uma cisterna em uma fazenda vizinha, em Cristalina, no Entorno do Distrito Federal.

Na ocasião a esposa de José chegou a contar por mensagem a patroa do casal, que havia sonhado que o marido estaria em uma cisterna da fazenda vinha. A equipe policial que não conseguiu divulgar o desaparecimento da vítima após ouvir o áudio do sonho da conjuge de José esteve na fazenda vizinha onde o corpo do trabalhador rural foi encontrado.

Conforme publicado por este veículo, no caminho para a cisterna havia esterco e algo parecido com cascalho, utilizado para disfarçar o odor do cádaver e caixas de papelão jogadas por cima para esconder o corpo de José.

A mulher de José foi presa em flagrante por ocultação de cadáver e além dela o funcionário da fazenda onde o cadáver foi encontrado, Antônio André da Silva foi preso por homicídio e confessou ter matado José, após ser agredido pela vítima.

Comentários