Aparecida de Goiânia

Operação apreende mais de 200 celulares em penitenciária

O diretor de Administração Penitenciária, Wellington Urzeda, espera que a apreensão leve mais segurança à população

diario da manha
Foto: Reprodução

Na última terça-feira (8/10), uma operação da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP), apreendeu mais de 200 celulares, um roteador de internet, facas, drogas e até um pé de maconha dentro da Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.

Cerca de 400 pessoas participaram das revistas nas 420 celas das oito alas da unidade. De acordo com a SSP, esta ação foi a maior varredura preventiva já realizada no presídio. Segundo o secretário da pasta, Rodnei Miranda, se houver algum agente público envolvido com a entrada desses objetos, ele será punido.

“Esse material vai servir de subsídio para que a gente possa entender como estão entrando. Estamos trabalhando com o Ministério Público de Goiás (MPGO) e o Poder Judiciário para que a gente possa aumentar cada vez mais o controle”, explica Rodnei.

Operação que apreendeu mais de 200 celulares durou cerca de 10 horas

Segundo a SSP, todos os materiais ilícitos encontrados foram analisados e catalogados pelos peritos com indicação de com qual preso e em qual cela estavam.

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO), Polícia Técnico-Científica, Administração Penitenciária, Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) e Polícia Rodoviária Federal (PRF), participaram da operação.

O trabalho durou cerca de 10 horas. O secretário Rodnei Miranda, afirma que há um planejamento para aumentar o número de vagas no local e para melhorar a estrutura física.

O diretor de Administração Penitenciária, Wellington Urzeda, espera que a apreensão leve mais segurança à população, pois sem os aparelhos, os presos não conseguem dar ordens de dentro das cadeias.

Com informações do G1

Comentários