Home / O prazer é todo seu

O PRAZER É TODO SEU

Foi bom pra você?

Orgasmo - por que nem todo mundo chega lá?

Imagem ilustrativa da imagem Foi bom pra você?

Uma amiga te contou dos orgasmos incríveis que ela tem com o boy e você nunca experimentou isso. Até acha que chegou perto, mas tem dúvidas se já chegou lá! Essa pode ser a sua história e de muitas outras mulheres. Você pode ainda estar naquele grupo que finge orgasmo só para satisfazer o parceiro.

Durante séculos as mulheres não tinham direito ao prazer e questionava-se qual seria a função do orgasmo. Os filósofos e teólogos medievais acreditavam que durante o orgasmo, as mulheres liberavam uma semente que não contribuía para a fecundação, mas serviria para o bebê nascer mais bonito! Pasmem! Essa era a ideia que se tinha do orgasmo em tempos remotos.

Na era vitoriana, a mulher ideal era a mulher que não gostava de sexo. O sexo no seio familiar era apenas para reprodução e a mulher que esboçava sinais de prazer durante a relação sexual, era considerada indecente.

As bruxas da idade média, violentamente queimadas na fogueira, eram mulheres conscientes da sua sexualidade e do poder vital da energia sexual.

O prazer transforma a vida, mas só a partir da década de 40, com os estudos de Kinsey , com milhares de mulheres americanas foi possível descobrir que 50% das mulheres tiveram o primeiro orgasmo numa masturbação. O estímulo adequado e eficiente, no local certo é fundamental para o prazer e para o orgasmo. Autoconhecimento é essencial para ter orgasmo. Se eu me conheço, tenho condições de dizer à minha parceria o que gosto, onde gosto e como gosto.

O sexo apenas para reprodução está focado na penetração e 70-80% das mulheres só vão atingir o orgasmo se houver estímulo direto do clitóris. Portanto, a penetração pênis-vagina não é o meio mais eficaz para se ter um orgasmo.

Muitos mitos cercam esse assunto e um deles é a velha história de que orgasmos vaginais são melhores que orgasmos clitorianos. Orgasmo é sempre orgasmo, o que muda é o local a ser estimulado. O nosso corpo é orgástico e é possível ter orgasmos com estímulos de várias partes do corpo. Trabalhos científicos mostram orgasmos inclusive com estímulos de nervos do tornozelo. Olha só que delícia! E pra quem tem fetiche por pés, essa informação é um presente!

Outras regiões do corpo como seios, mamilos, bumbum, pescoço também podem desencadear orgasmos.

Estímulos mentais também podem causar orgasmos. Isso mesmo! Nem precisa de toque físico!!!

Fantasia, imaginação e permitir-se experimentar diferentes sensações pelo corpo. Leiam contos eróticos, se toquem, pensem em sexo, e parem de perseguir o orgasmo. O orgasmo é um ato reflexo, como um espirro. E quanto mais você persegue um orgasmo, mais longe estará dele.

Masters e Jonhson construíram um grande laboratório do sexo na década de 50 e foram os primeiros a visualizarem um orgasmo. Usaram um dispositivo de cristal dentro da vagina, acoplado a uma câmera e registraram as contrações musculares durante o orgasmo. Descobriram ainda o que chamaram de “fenômeno do Expectador”, ou seja, se você vigia o orgasmo, como um expectador que assiste a relação sexual ao invés de ser um participante ativo da mesma, você tem tudo pra não chegar ao orgasmo.


		Foi bom pra você?
Fernando Keller

Fatores orgânicos como algumas doenças neurológicas, cardiovasculares e hormonais, o uso de algumas medicações, podem dificultar o orgasmo.

Mas, sem dúvida, os fatores psicológicos e os mitos e tabus que envolvem o orgasmo, são os principais responsáveis por muita gente não chegar lá.

Ao invés de procurar o ponto G, que aliás não existe, crie o seu “Mapa Sensorial”. Descubra seus próprios pontos. O chamado ponto G não é um ponto e sim uma região que envolve clitóris, uretra e a parede vaginal anterior, sendo uma área altamente sensível e excitável.

Para chegar lá e ter um orgasmo gostoso é preciso focar no prazer e nas sensações corporais.

E eu costumo dizer, ter um orgasmo é como saltar de pára-quedas. Você precisa sair do chão, precisa de estímulos, precisa percorrer o caminho prestando atenção e vivendo o momento. E quando chegar no ponto mais alto é preciso coragem de se jogar, sem medo de perder o controle. O orgasmo é um momento onde você precisa perder o controle para senti-lo. Pessoas controladoras têm dificuldade para ter um orgasmo.


		Foi bom pra você?
Fernando Keller

O relatório Hite descortinou o mundo da insatisfação feminina com um sexo apenas por obrigação e iniciou essa busca pelo direito feminino ao prazer. Mas que o orgasmo não seja uma obrigação. Mais importante que um orgasmo é a satisfação com esse momento sexual e com o prazer que ele pode te proporcionar.

Portanto, tome um delicioso “banho sensorial “, se toque e crie seu próprio “Mapa do Prazer” e depois viva e se entregue a esse salto sem necessidade de estar no controle. Não se assuste se depois disso, você fizer parte dos 40% de mulheres capazes de experimentar orgasmos múltiplos, pois afinal o prazer é todo seu!

Foi bom pra você?

Leia também:

  

edição
do dia

Capa do dia

últimas
notícias

+ notícias