Brasil

Escolas públicas do DF recebem aulas de ações preventivas para combater violência contra a Mulher

Um projeto sem custos para as instituições de ensino público vão ajudar as alunas de escolas públicas do DF, com idade entre 14 e 18 anos, a se prevenir da violência contra a mulher.

diario da manha
Foto: Reprodução

Um projeto sem custos para as instituições de ensino público vão ajudar as alunas de escolas públicas do Distrito Federal, com idade entre 14 e 18 anos, a se prevenir da violência contra a mulher.

As ações do projeto, exclusivas para meninas são ministradas em aulas, onde acontecem palestras que falam de ações preventivas, tipos mais comuns de violência, de como evitar situações de vulnerabilidade e também como agir, de forma segura, nas redes sociais.

A especialista em segurança, treinamento e defesa pessoal para mulheres Vanessa Ribeiro visita os colégios e conversa com as adolescentes. De acordo com ela, os encontros também trabalham com a autoestima e o encorajamento para que mulheres – em qualquer idade – reconheçam, denunciem e se afastem de relações abusivas.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Distrito Federal, de janeiro a novembro de 2018, o número de ocorrências de violência contra a mulher aumentou 50% em relação ao mesmo período de 2017. O feminicídio cresceu 16% nos cinco primeiros meses de 2019.

Para ensinar as meninas a se defender contra essa crescente violência contra as mulheres o projeto “Defesa das Mulheres” é realizado pelo Instituto Bogéa de Educação, Esporte e Música (IBEM)com aulas previstas para o final deste mês de agosto.

De acordo com os organizadores,o projeto vai promover palestras com duração aproximada de 1h30 em cada uma de dez escolas públicas do DF que inauguram o trabalho. Durante os encontros, os grupos também recebem a cartilha “Mulheres em Segurança”. O projeto conta com o apoio institucional do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos e da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres.

*Com informações do G1

Comentários