Brasil

Bolsonaro se retrata ao Supremo por ter ofendido a Corte

Nesta terça-feira(29/10), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) se retratou junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) e pediu desculpas por ter publicado em seu Twitter um vídeo ofendendo a Corte, instituições, movimentos e imprensa.

diario da manha
Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (29/10), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) se retratou junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) e pediu desculpas por ter publicado em seu Twitter um vídeo ofendendo a Corte, instituições, movimentos e imprensa.

Em entrevista nesta manhã, na capital da Arábia Saudita, onde está em viagem oficial, o presidente declarou que a publicação foi um “erro” e se desculpou publicamente com o Supremo Tribunal Federal (STF). 

“Me desculpo publicamente ao STF, a quem por ventura ficou ofendido. Foi uma injustiça, sim, corrigimos e vamos publicar uma matéria que leva para esse lado das desculpas. Erramos e haverá retratação”, afirmou Bolsonaro. De acordo com ele “ninguém (da sua equipe) percebeu com atenção que tinham alguns símbolos que apareciam por frações de segundos”.

Jair Bolsonaro disse que duas horas após a publicação, o video foi retirado do ar, porque eles “perceberam que estavam sendo injustos”. “Retiramos e falei que o foco são as nossas viagens”, completou. Garantiu que a montagem não foi feita pela sua equipe.

O presidente disse ainda que não pode responsabilizar o filho Carlos Bolsonaro (PSC/RJ) pela publicação e reiterou: “A responsabilidade final é minha. O Carlos foi um dos grandes responsáveis pela minha eleição e é comum qualquer coisa errada em mídias sociais o culparem diretamente. A responsabilidade é minha, tem mais gente que tem a senha e não sei por que passou despercebido essa matéria aí.”

Nas imagens, Bolsonaro é identificado como um leão e está cercado de hienas que representam os inimigos do presidente como os veículos de imprensa, partidos políticos, como o PCdoB, PT e o próprio PSL, no qual Bolsonaro é filiado. Além disso, várias instituições como STF, a Organização das Nações Unidas (ONU), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e outros movimentos são retratadas como hienas.

Com informações do Correio Braziliense

 

Nesta terça-feira (29/10), o presidente Jair Bolsonaro pediu desculpas ao Supremo Tribunal Federal por conta de um vídeo publicado em seu twNas imagens, a Corte é retratada como inimiga do chefe do Executivo. 

Comentários