Brasil

Tio de criança encontrada morta confessa assassinato

O corpo da criança estava sob uma escada, enrolado em um lençol e em um tapete, coberto por sacos plásticos pretos

diario da manha
Foto: Reprodução

Na noite da última quinta-feira (11/10), o tio de Estela Evangelista de Oliveira, de seis anos, preso no Rio de Janeiro, confessou o assassinato da menina em depoimento à Divisão de Homicídios da Capital (DH).

Paulo Evangelista, de 29 anos, era procurado para prestar esclarecimentos, por ter sido a última pessoa vista com a criança, que foi encontrada morta com sinais de estrangulamento. Ainda não se sabe a motivação do crime.

O homem foi preso por agentes da Operação Aterro Presente. De acordo com a polícia, durante a abordagem, ele estava sem documentos e foi conduzido até a 9ª Delegacia de Polícia (Catete), onde os agentes reconheceram a identidade dele por meio das digitais.

Tio que confessou assassinato levou menina até a praia

Segundo a investigação, no último sábado (5/10), o homem havia levado Estela para a praia, mas eles não retornaram. O corpo dela foi encontrado na quarta-feira (9/10), no Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, no Rio de Janeiro, onde ela morava com a família.

O corpo da criança estava sob uma escada, enrolado em um lençol e em um tapete, coberto por sacos plásticos pretos. Estela foi reconhecida por familiares pelas roupas e um colar que usava no dia do desaparecimento.

O homem foi reconhecido por um morador de rua, que alertou a polícia. “Eu reconheci ele pela foto que a irmã mandou e por uma tatuagem que ele tem. Assim que percebi que era ele, fui atrás da polícia. Ele se mostrou um cara muito frio”, afirma.

De acordo com o laudo preliminar a morte aconteceu por enforcamento e não há sinais de que a vítima tenha sofrido violência sexual. O laudo definitivo que pode mostrar se houve abuso sexual, sai em até 30 dias.

A mãe de Estela, Luciana José Evangelista, de 24 anos, está em estado de choque, de acordo com parentes. Ela já havia perdido outro filho em julho deste ano, vítima de pneumonia.

Com informações do Metrópoles

Comentários