Brasil

Operação contra tráfico internacional de armas é realizada pela PF

A PF relatou que a estimativa é que desde 2016, o grupo teria transportado mais de 300 armas de fogo

diario da manha

Foi desencadeada na manhã desta quinta-feira (5) pela Polícia Federal (PF), a operação Gun Express. A operação tem como objetivo desmontar o grupo qualificado no tráfico internacional de armas de fogo, acessórios e munição.

A polícia havia identificado em 2018 que armas de fogo estariam sendo enviadas pelos Correios, escondidas em equipamentos de treino para artes marciais. Desde então as investigações foram iniciadas e a equipe teria identificado os responsáveis pela importação, guarda, remessa e transporte das armas.

Segundo estimativa da PF, é de que desde 2016 o grupo teria transportado mais de 300 armas de fogo. Devido o gasto na compra ser de aproximadamente R$ 2 milhões, o pagamento era feito por meio de empresas de fachadas monitoradas pelos suspeitos na Bahia e no Rio Grande do Norte.

Para cumprir 62 mandados de busca e apreensão e 10 de prisão em nove estados do país, 310 policiais estão agindo. Serão efetuados 27 bloqueios judiciais de contas bancárias, aplicações financeiras e sequestros de bens de 26 suspeitos e de uma empresa

De acordo com a PF, 28 pessoas serão acusadas por tráfico internacional de armas de fogo, associação criminosa, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

*Com informações do Metrópoles

Comentários