Brasil

Operação da Polícia Civil do DF sobre morte de sargento resulta na prisão de duas mulheres e dois adolescentes

Eles foram presos nesta segunda-feira (30) pelo crime que ocorreu em fevereiro deste ano

diario da manha
O carro do PM foi abandonado assim que atolou depois que os suspeitos seguiram até uma estrada de terra perto do vilarejo. Foto: PCDF Divulgação

A investigação da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) sobre a morte do sargento reformado da PMDF, Ângelo Sebastião de Ávila, resultou na prisão de duas mulheres e dois adolescentes. Eles foram presos nesta segunda-feira (30) pelo crime que ocorreu em fevereiro deste ano, conforme divulgado pelo site Metrópoles.

O site indica também que a operação, que contou com a ação de 25 agentes de polícia e cinco delegados, apontou que as jovens trabalham como garotas de programa.

De acordo com a PCDF Jackeline Oliveira e Beatriz Barros teriam planejado o latrocínio com os jovens de 16 anos. O corpo do sargento foi encontrado esfaqueado às margens da DF-295 em Cristalina, Goiás.

Conforme apuração da 30ª DP de São Sebastião as mulheres conheceram o policial um dia antes do crime e pegaram carona com ele da Rodoviária de Planaltina até Marajó.

Quando a vítima chegou ao destino as mulheres pediram para que os dois menores entrassem no carro. Segundo a investigação, os adolescentes mataram o policial com várias facadas e deixaram o corpo na rodovia, como divulgado pelo periódico.

A publicação informa ainda que o carro do policial foi abandonado assim que atolou depois que os suspeitos seguiram até uma estrada de terra perto do vilarejo.

As garotas foram indiciadas por latrocínio e corrupção de menor. Já os adolescentes foram encaminhados à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Eles estarão sujeitos à medida de internação por até três anos.

Comentários