Brasil

Mandetta desabafa Bolsonaro 'expõe vidas' confrontando a ciência

Ex-ministro da Saúde e demitido do cargo após divergências públicas com Bolsonaro sobre isolamento social

diario da manha

O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta comunicou no último domingo (26/4), em live organizada pelo Movimento Brasil Livre (MBL), que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teve posicionamento singular contrariando a suas medidas em relação a ciência no período de sua gestão na pasta da Saúde e que o que o presidente desligou foi a própria ciência, e não o ministro Mandetta.

Ao passo em que Mandetta incessantemente protegeu a causa de controle da disseminação por infecção de coronavírus, enfermidade provocada pelo novo vírus, o presidente todavia teve opinião contraria ao isolamento horizontal e o fechamento de atividades pertinentes aos impactos a economia. Durante os desencontros de ponto de vista, Mandetta fez observações dizendo as pessoas não sabem ” se deve acatar as orientações do presidente ou do ministro” da saúde.

“O Bolsonaro decidiu fazer a troca de ministro, não tirar Mandetta, a verdade é que a ciência perde muito com essa decisão, suspende todas atividades que nós estávamos tomando partido”, explicou o ex ministro em live no último domingo.

“Trabalhamos ações em nosso ministério com arcabouço firmado em três estruturas em relação ao Covid-19: ação de proteção rigorosa a vida, uma defesa firme do SUS e uma defesa severa da ciência. O posicionamento do presidente confrontou com a ciência, com o SUS e com a vida. Nos encontramos em uma situação difícil, porque assumi a responsabilidades de minha prerrogativas e ele manteve as dele” argumentou.

Presidente nas ruas ignorando o isolamento social

Mandetta estava orientando, em suas últimas semanas no ministério, a obrigação de responsabilidade de compreensão para toda a população em acatar o isolamento social e reiterou que as indicações e decretos do Ministério da Saúde atendem regras científicas e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Em três momentos diferentes, Bolsonaro fez uma caminhada pelas ruas de Brasília e reverenciou seguidores, ignorando o afastamento de pessoas e desacatando as orientações de prevenção passadas por Mandetta e pelas autoridades internacionais de saúde.

*Com Informações do G1

Comentários