Brasil

Moradores de São Paulo registram momento que jovem é agredido por PMs

No vídeo é possível ver o rapaz falar que "não fiz nada não senhor", "eu sou trabalhador senhor", enquanto os PMs continuam com as agressões.

diario da manha
Foto: Reprodução

Moradores da Zona Norte de São Paulo flagraram o momento que um rapaz já rendido, foi agredido por Policiais Militares. As cenas foram gravadas por aparelhos celulares por moradores de prédios da região. De acordo com a publicação do portal de notícias Uol, o rapaz afirmou que é trabalhador e que estava na casa da namorada.

O caso foi registrado no Jaçanã, zona norte de São Paulo e próximo ao cemitério Parque dos Pinheiros. A publicação traz também que os policiais além de agredirem o rapaz, ameaçaram os moradores que viram as agressões e registraram o momento da ação policial.

Segundo o portal os policiais envolvidos na ocorrência foram identificados, e afastados de suas funções. As imagens que mostram os policiais agredindo o rapaz, ganharam as redes sociais e foi através delas, que a corporação conseguiu identificar que os PMs estão lotados no 43º Batalhão, no Jaçanã.

Corporação afirmou que foi IPM por abuso de autoridade para investigar a conduta dos PMs que agrediram o rapaz

Em nota divulgada à imprensa, a PM afirmou que ao tomar conhecimento do caso, instaurou Inquérito Policial Militar (IPM) por abuso de autoridade contra os policiais envolvidos, que foram afastados de suas funções imediatamente.

Conforme a corporação, a corregedoria acompanha o caso. As imagens chegaram até o governador de São Paulo, João Dória (PSDB) que condenou a atitude dos policiais durante a ocorrência.

Assista o vídeo onde os policiais agridem o rapaz, que a todo momento diz aos militares que não fez nada e que é trabalhador e ainda sim é agredido.

Na semana passada, após o fim das manifestações contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), um grupo de policiais também foi flagrado agredido participantes do protestos, no momento que estes se dirigiam para suas residências.

Comentários