Brasil

Floresta Amazônica perdeu em 18 anos o equivalente a seis estados do RJ, diz IBGE

diario da manha
Burning forest is seen during "Operation Green Wave" conducted by agents of the Brazilian Institute for the Environment and Renewable Natural Resources, or Ibama, to combat illegal logging in Apui, in the southern region of the state of Amazonas, Brazil, August 4, 2017. REUTERS/Bruno Kelly? SEARCH "DEFORESTATION" FOR THIS STORY. SEARCH "WIDER IMAGE" FOR ALL STORIES.

A floresta amazônica perdeu esse ano 269,8 mil km de matas, o equivalente há seis estados do Rio de Janeiro, mais que a área do Reino Unido, diz pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IBGE analisou todas as mudanças do uso das terras nos biomas brasileiros neste período de seca, para transformar todas as áreas em pastagem. No período que foi analisado, a proporção de terras da floresta amazônica usada para pastagem cresceu 71%, passando de 248,8 mil km, em 2000 para 426,4 mil em 2018.

No entanto, o IBGE avaliou que a conservação das matas em pasto não se traduziu em ganhos de produção. Apesar de ocupar muitas terras e pastos, isso não gera emprego nem renda, explica Maria Luísa da Fonseca Pimenta, gerente de contas estatísticas ambientais do IBGE.

A ideia de analisar e fazer um estudo sobre as áreas naturais remanescente no país e expor em detalhes, e isso ajuda muito a preservar a floresta. A metodologia leva em conta os estoques dos recursos naturais e os reflexos das atividades econômicas em todos os biomas após a perda da vegetação original.

O estudo mostrou que houve uma desaceleração nas perdas das áreas naturais em todo o brasil, mas todos os biomas terrestres tiveram saldo negativo entre 2000 e 2018. No total a perda de cobertura da vegetação nativa chegou a quase 500 mil km na soma dos diferentes ecossistema.

Os pesquisadores destacam que antes, o arco do desmatamento era mais visível nas bordas dos biomas. Houve uma interiorização considerável nas construções das estradas e nas margens de rios e adjacências de obras. A lógica de construção das estradas que são identificadas na nossa base cartográfica as pesquisas não trata de fazer correlações evidente.

Apesar disso, o pantanal foi o bioma brasileiro que teve as menores perdas de matas naturais no período de 2000 a 2018.

Comentários