Brasil

Estudo aponta déficit no desenvolvimento e aprendizado das crianças durante a pandemia

Segundo dados do Censo Escolar 2020, ao todo, são 4 milhões de crianças matriculadas nas pré-escolas no país

diario da manha
Segundo o estudo, estudar com as crianças ajuda no desenvolvimento e na capacidade de interação dos pequenos. Foto/Unplash

De acordo com uma pesquisa feita pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal. Crianças da pré-escola de 4 a 5 anos, estão apresentando sinais de déficit no desenvolvimento da expressão oral e corporal durante a pandemia. 78% dos professores, afirmam que as crianças foram afetadas com as suspensão das aulas presenciais.

Foram ouvidos professores e familiares de alunos matriculados em 2.070 escolas públicas, privadas e conveniadas de duas cidades do País. Uma na região Nordeste e outra na região Sudeste. A pesquisa aponta que a diferença no ambiente de aprendizagem entre famílias ricas e pobres, dentro de casa, chega a ter uma diferença de 20 pontos percentuais.

O estudo também indica que 37,6% dos alunos apresentam problemas de conduta em uma faixa considerada de risco ou de atenção, e entre outros apresentam 24,8% problemas de relacionamento. Os dados ainda mostram que atividades como pintar, desenhar, recortar papéis e ouvir histórias são mais frequentes em lares de nível socioeconômico mais alto, e mais raras nos grupos mais vulneráveis.

Além disso, mais de 60% das famílias com crianças em escolas públicas afirmam não ter acesso à internet, ou ter baixa qualidade na conexão. O que prejudica no aprendizado e desenvolvimento do aluno, já que atualmente as aulas estão a nível remoto. Nas escolas privadas, esse problema atinge 17% dos lares.

Para o doutor em educação Tiago Bartholo, do Laboratório de Pesquisa em Oportunidades Educacionais (Lapope), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) “As condições que as famílias têm para passar este período são muito desiguais”.

Com escolas fechadas, atividades como rodas de conversa, leitura e música não são desenvolvidas plenamente no ambiente domiciliar, o que de certa forma, atrasa o desenvolvimento dos pequenos. Por isso, estimular o desenvolvimento das criança dentro de casa, durante essa fase é muito importante.

“A escola é um ambiente institucional que traz diversidade de perspectivas para a criança, algo que ela não vai ter se estiver só em casa”, afirma a gerente de conhecimento aplicado da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Beatriz Abuchaim.

“A reabertura das salas de aula para crianças pequenas é um desafio a ser enfrentado durante a pandemia. É preciso garantir que respeitem o distanciamento social, higienizem as mãos, não encostem na máscara e não troquem o acessório com os amiguinhos.” Afirma.

Para os pesquisadores ainda não é um tempo perdido. Há possibilidade de melhorar o aprendizado e desenvolvimento das crianças.

Dados integralmente do G1

Comentários