Brasil

Troca de tiros deixa um morto e quatro feridos no RJ

O confronto começou após os Policiais civis fazerem uma operação à procura de traficantes responsáveis por homicídios, roubos, aliciamento de menores e sequestro de trens da linha SuperVia

diario da manha
Foto/reprodução

Troca de tiros no metrô do Rio de Janeiro termina com um policial morto e outros quatro pessoas feridas nessa quinta-feira (06).

Um policial civil, da delegacia de combate às drogas (Dcod), morreu após ser baleado num intenso tiroteio durante uma operação da corporação na Favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio. Ele chegou a ser levado para o hospital Municipal Salgado Filho, mas não resistiu. Outros dois policiais também foram atingido durante o confronto, além de dois passageiros na estação de Triagem do Metrô.

De acordo com o MetrôRio, “dois clientes ficaram feridos, na altura da estação de Triagem, após o vidro de uma das composições aparentemente ser atingido por projétil vindo da área externa”. A concessionária informa que os dois foram imediatamente atendidos e que “o caso ainda está em apuração e novas informações serão passadas para a imprensa”.

O confronto começou após os Policiais civis fazerem uma operação na comunidade da Zona Norte do Rio à procura de traficantes responsáveis por homicídios, roubos, aliciamento de menores e sequestro de trens da linha SuperVia. A operação da Polícia Civil no Jacarezinho mira em traficantes que aliciam crianças e sequestram trens. A ação foi chamada de Exceptis e é coordenada pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

De acordo com a investigação, os traficantes expulsam moradores de suas casas e alguns estão sendo mortos. Além disso, há uma estrutura típica de guerra, com centenas de “soldados” armados com fuzis, pistolas, granadas, coletes balísticos, roupas camufladas e outros acessórios militares. Segundo a delegacia, a favela é considerada um dos quartéis-generais da maior facção criminosa do estado.

Leia Também

Comentários