Brasil

Lázaro Barbosa apresenta perfil de um spree killer, diz psicóloga

Lázaro tem apresentado personalidade que estão diretamente ligados aos crimes cometidos, inclusive, pela sociedade ele já é visto como um serial killer, mas não é bem assim que o criminoso pode ser denominado

diario da manha
Foto: Divulgação / Polícia Civil

Nos últimos dias Lázaro Barbosa, de 32 anos, vem sendo um dos assuntos mais repercutidos em todo país. O fugitivo tem mobilizado as forças de segurança de Goiás e Brasília por conta da chacina que cometeu, matando quatro pessoas da mesma família em Ceilândia e aterrorizando moradores da cidade de Cocalzinho de Goiás e seu povoado próximo.  

Lázaro tem apresentado personalidade que estão diretamente ligados aos crimes cometidos, inclusive, pela sociedade ele já é visto como um serial killer, mas não é bem assim que o criminoso pode ser denominado.  

O comportamento de Lázaro condiz com um spree killer. Ou seja, um assassino que mata várias pessoas ao mesmo tempo, em um curto prazo de dias, de forma totalmente aleatória. Além disso, um spree killer não procura por vítimas de características semelhantes e tampouco se ‘’programa’’ para fazer uma nova vítima. 

A psicóloga Márcia Maria explica o que diferencia um de outro. Segundo ela, a diferença é um padrão comportamental.

‘’ Um serial killer escolhe suas vítimas, ele tem um padrão de vítimas igual o caso de Thiago, o serial killer de Goiânia, na época, ele escolheu o tipo de perfil onde mais ou menos as vítimas eram da mesma idade, tamanho, cor, jeito de cabelo, ou seja, um serial killer escolhe o padrão de vítima’’, afirma Márcia Maria. 

Podemos analisar que a forma de agir de Lázaro, é bem diferente de um assassino em série, que mata pessoas em um determinado intervalo de tempo, que pode ser entre dias, semanas, meses ou até anos.  

Portanto, atribuir o tempo serial killer a Lázaro não é o correto para a situação do momento. Lázaro não planeja quem ele vai matar, ele não escolhe um padrão de vítima igual a um serial killer. 

A psicóloga completa e disse que um spree killer age de forma totalmente diferente. Eles matam mais de uma pessoa em intervalo bem curto de tempo.  

‘’Eles não escolhem um tipo de vítima, eles fazem como se fosse um ataque de fúria, um descarregamento de sua agressividade. Eles não têm uma escolha de vítima e geralmente em locais diferentes, as vezes matando até mesmo mais de uma vítima ao mesmo tempo. Um serial killer se programa, se organiza de certa forma, já um spree killer não, ele age de forma repentina, de mesma hora’’, explica Márcia. 

O que pode também ser colocado em observação é a questão da motivação dos crimes, onde estes pode ser desde o prazer em matar, até algum delírio provocado por transtorno psicótico. 

Laudo 

De acordo com o laudo criminológico que foi feito em Lázaro no ano de 2013, q uando o mesmo foi preso por porte de arma e estupro, em seu histórico de vida foram levados em conta o seu desenvolvimento social diante a sociedade. 

Atitudes como agressão familiar, consumo de alcool em excesso e drogas, falecimento familiar, onde seu irmão mais novo morreu com apenas 5 anos de idade, abandono da escola, teve que trabalhar ainda muito pequeno e a situação financeira, tudo isso pode ser considerado um gatilho para que uma pessoa tenha um comportamento do tipo na fase adulta. 

Ainda segundo o documento, Lázaro apresentou características como agressividade, ausencia de mecanismos de controle, dependência emocional, impulsividade, preocupações sexuais e sentimento de angústia. 

Comentários