Brasil

Por homofobia, MPF ajuiza ação de R$ 10 milhões contra Sikêra Jr. e RedeTV!

O Ministério Público Federal (MPF) do Rio Grande do Sul apresentou uma ação contra o apresentador Sikêra Jr. e a RedeTV!, por causa de comentários prenconceituosos contra o público LGBTQIA+ durante o programa 'Alerta Nacional'.

diario da manha

O Ministério Público Federal (MPF) do Rio Grande do Sul apresentou uma ação contra o apresentador Sikêra Jr. e a RedeTV!, por causa de comentários prenconceituosos contra o público LGBTQIA+ durante o programa ‘Alerta Nacional’.

O MPF pede que as duas partes paguem uma indenização de R$ 10 milhões por danos morais coletivos. De acordo com o Notícias da TV, a peça assinada pelo procurador regional dos Direitos do Cidadão, Enrico Rodrigues de Freitas, em parceria com o grupo Nuances – Grupo Pela Livre Expressão Sexual, carrega uma “constante ameaça nas próprias falas”, que contêm “teor discriminatório e de preconceito”.

Leia também: Repórter da Globo comemora captura de Lázaro dançando e é flagrada pela Record; assista

Na ocasião, Sikêra Jr. relacionou a prática de crime, pedofilia e o uso de drogas à homossexualidade. Além disso, “estimulou a violência contra este grupo, caracterizando discurso de ódio e menosprezo pelo ordenamento jurídico e pelas instituições democráticas”, segundo a ação pública.

Fala do apresentador foi dada por causa de comercial do Burger King, voltado em celebrar o Mês do Orgulho LGBTQIA+.

“Vocês são nojentos. A gente está calado, engolindo essa raça desgraçada, mas vai chegar um momento que vamos ter que fazer um barulho maior. Deixa a criança crescer, brincar, descobrir por ela mesma. O comercial é podre, nojento. Isso não é conversa para criança”, disse.

Leia também: Nanda Costa revela que está grávida de gêmeos: “Duas mães e duas filhas”

O valor da indenização deverá ser destinado à à estruturação de centros de cidadania LGBTQIA+. O MPF e a Nuance também pedem uma retratação ao vivo durante a exibição do Alerta Nacional.

Comentários