Brasil

Deficiente mental é agredido e arrastado por motorista de ônibus no MT

Mãe da vítima só viu as agressões após chegar na capital Cuiabá, e no mesmo dia volto para casa. Araci registrou a denúncia junto a Defensoria Pública e também o Boletim de Ocorrência sobre o caso

diario da manha

Um portador deficiência mental foi agredido e retirado arrastado de um ônibus por um passageiro e um motorista, na rodoviária de Sinop, que fica a 503 quilômetros de Cuiabá. O caso foi registrado na última terça-feira, 20, e o vídeo que mostra o momento das agressões ganhou as redes sociais e viralizou. De acordo com as informações divulgadas, no momento em que o rapaz foi agredido, a mãe dele o acompanhava e estava levando ele para o tratamento.

Em entrevista ao G1, a mãe do rapaz, identificada como Araci Luiza Ferreira, de 66 anos, afirmou que o filho tinha uma consulta pré-operatória e que estava a caminho da consulta no momento. Ela disse ainda que comprou a passagem para ela e o filho que é portador de transtorno mental.

A mãe do rapaz afirmou que ele não tem paciência para esperar, e que ele teria dito que não iria mais. No entanto, no momento que ela entrou no ônibus, o filho embarcou com ela, porém, o motorista viu que o rapaz estava sem máscara e não deixou ele entrar.

Veja o vídeo:

Vídeo: AgoraMT/ Mostra o momento que deficiente é agredido e arrastado de ônibus em Sinop

Vale lembrar que em várias regiões do país, o uso da máscara facial, é obrigatório para entrar nos ônibus e em outros estabelecimentos. A mãe da vítima disse depois que não viu a agressão ao filho, pois, quando o mesmo foi impedido de entrar no ônibus ela ligou para um familiar ir buscar ele na rodoviária. Só depois de chegar na capital a mãe do rapaz viu os vídeos que já tinham ganhado as redes sociais.

No mesmo dia ela voltou para a cidade natal. E hoje a mãe da vítima fez uma denúncia na Defensoria Pública Estadual sobre o ocorrido e que também vai registrar o Boletim de Ocorrência. Araci afirmou que o filho ficou transtornado com a situação, e que ele chora ao ver o vídeo.

Em nota a empresa Verde Transportes afirmou em nota que repudia as agressões pelo motorista e que tomou as medidas necessárias para auxiliar as autoridades policiais na identificação dos envolvidos nas agressões.

Leia também:

Comentários