Brasil

Suspeito de matar e esquartejar a namorada é preso

Caso ocorreu em fevereiro deste ano, e suspeito estava recebendo os aluguéis dos imóveis da vítima com a alegação de que ela morreu por complicações da Covid-19 no Mato Grosso do Sul

diario da manha

Um homem foi preso na última quinta-feira, 1º, no Piauí, suspeito de matar e esquartejar a namorada identificada como Célia Aparecida Cardoso, no Rio de Janeiro.

A prisão do indivíduo foi efetuado em uma ação conjunta entre a Delegacia de Descoberta da Paradeiros (DDPA) do Rio de Janeiro e Delegacia de Combate ao Homicídio, Tráfico de Drogas e Latrocínio de Parnaíba no Piauí.

De acordo com as informações divulgadas Célia Aparecida foi morta pelo companheiro em fevereiro do presente ano, em Guaratiba, Zona Oeste do Rio. E logo após o crime o suspeito fugiu para Parnaíba, onde foi preso no primeiro dia do mês corrente, próximo a casa do pai.

O rapaz foi encontrado após um amigo da vítima registrar o desaparecimento dela. A polícia afirma também que após matar a companheira, o suspeito passou a receber os aluguéis dos imóveis dela e alegava que Célia havia sido mais uma vítima da Covid-19 no Mato Grosso do Sul.

Durante as investigações a equipe policial ouviu diversas testemunhas, e descobriu que o namorado da vítima, após cometer o crime, ele esquartejou o corpo e deixou partes dos restos mortais em Guaratiba e a outra em Deodoro, ambos na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

A polícia descobriu também que o suspeito se apresentava como agente de segurança pública, e constatou ainda que o mesmo havia agredido a vítima em diversas ocasiões. Após a prisão do suspeito, ele foi levado de volta para o Rio de Janeiro, onde se encontra preso e à disposição da Justiça.

*Com informações do IG

Leia também:

Comentários