Brasil

Corpo é encontrado em Brumadinho após 2 anos e meio da tragédia

Por causa dos rejeitos em contato com outras estruturas, acredita-se que isso tenha preservado o corpo encontrado

diario da manha
Foto: Corpo de Bombeiros

Na tarde de ontem, terça (24) o corpo de bombeiros de Belo Horizonte, encontrou mais um corpo na região do acidente da barragem do Córrego do Feijão em Brumadinho. Mesmo após 2 anos e meio do acidente, as buscas no local continuaram. Ao todo, 270 pessoas morreram na tragédia em 2019 e dez ainda estão desaparecidas.

Segundo os bombeiros, “pelo estado de integridade do corpo” encontrado na terça-feira, trata-se de uma nova vítima do rompimento da barragem da Vale. Em 14 de janeiro um fêmur foi encontrado e em maio uma vítima foi identificada. Inicialmente, a corporação acreditava que o corpo era de um homem, porém no mesmo dia, a perícia comprovou que o corpo é de uma mulher.

“Pelo estado de integridade de corpo há uma forte possibilidade de se tratar de uma nova identificação, o que evidentemente só poderá ser concluído depois do trabalho da perícia da Polícia Civil”, disse o corpo de bombeiros em nota.

O Governador Romeu Zema (NOVO) comentou em sua rede social sobre o caso:

"Com incansável trabalho, os bombeiros de Minas localizaram hoje, por volta das 17h, mais uma joia ainda desaparecida na tragédia em Brumadinho. É um alento para as famílias que aguardam a localização e identificação das vítimas do rompimento da mina Córrego do Feijão (...)". disse.
Foto: Redes sociais

A família da vítima já foi notificada e a corporação explicou que pelo local e pelos indícios que foram encontrados na área, acredita-se que estruturas de concreto que foram carregados pelo fluxo de rejeitos e que estavam próximas possam ter garantido uma maior integridade e preservação do corpo. As buscam continuam.

“As equipes dos bombeiros permanecerão durante toda a noite em operação, na busca de outros indícios que possam aprimorar ainda mais a eficácia do modelo preditivo e de cruzamento de dados empregado em Brumadinho, que foi novamente decisivo na localização de hoje”.

Com informações do G1*

Leia Também

Comentários