Brasil

Homem é agredido por manifestante bolsonarista

Ele ficou internado no hospital Copa D'or por três dias e teve fratura exposta na perna esquerda

diario da manha

O economista Eduardo Debaco disse ter sido agredido e empurrado por um manifestante bolsonarista durante um protesto no dia 1º de agosto. Um vídeo mostra ele sendo empurrado contra um carro em Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O homem ficou internado no hospital Copa D’or por três dias e teve fratura exposta na perna esquerda. 

A vítima disse à Polícia Civil que a ação foi muito rápida, e que lembrava apenas que o agressor seria “alto (1,85m), branco e forte”.

“O que dá para analisar é que nitidamente o agressor empurra o Eduardo em direção à rua, no intuito de jogá-lo em direção ao carro em que ele é atropelado. O sujeito não prestou socorro ao Eduardo. Ele foge. Ele não dá nem chance do Eduardo se defender”, disse Rodrigo Mondego, advogado da vítima.

Em vídeo gravado no hospital, a vítima afirmou que fez um comentário para um grupo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e um dos manifestantes tentou agredi-lo duas vezes, o que fez com que ele fosse “arremessado contra um carro”.

“Simplesmente falei para ele: bolsonarista não usa máscara. Eu tinha saído para correr e, no caminho, encontrei um grupo, um homem e duas mulheres sem máscara. E fiz esse comentário. Por conta disso, ele partiu para cima de mim, eu me desequilibrei e caí na calçada. Antes de me reerguer, ele me atacou novamente, e com isso eu fui arremessado contra um carro. Podia ter morrido só por causa de um comentário”, afirmou Eduardo.

Leia também:

Comentários