Brasil

Suspeito de incendiar escola dirigiu mais de 200 Km com o corpo queimado em busca de ajuda

De acordo com a polícia, ele foi preso em flagrante após dar entrada no Hospital Regional com graves queimaduras

diario da manha

A Polícia Civil informou que o homem preso na última quinta-feira, 19, suspeito de incendiar uma escola particular em Itaporanga (SP), dirigiu mais de 200 quilômetros com o corpo queimado para pedir socorro em um hospital de Sorocaba.

Segundo o delegado da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Sorocaba, Luís Antônio Lara, o jovem de 29 anos é ex-dono da instituição e cometeu o crime porque estava arrependido da negociação.

De acordo com a polícia, ele foi preso em flagrante após dar entrada no Hospital Regional com graves queimaduras, horas depois do crime.

“Ele entrou na escola com algum tipo de combustível e colocou fogo. Ele foi atingido por chamas no local, foi ferido gravemente e fugiu dirigindo com as queimaduras, inclusive no rosto, e buscou socorro em Sorocaba no Hospital Regional. Ele rodou praticamente duas horas e meia queimado para buscar socorro”, afirma o delegado.

A Polícia Civil de Itaporanga, que investiga o caso, informou que está apurando a participação de outra pessoa no crime, mas que por enquanto não há indícios.

“Tudo indica que ele agiu sozinho, inclusive na fuga para Sorocaba. A cidade fica a mais de 200 quilômetros, e ele passou por pedágio nesse estado”, afirma o delegado.

O suspeito foi localizado em Sorocaba depois que um radar na rodovia em Itapetininga apontou que o carro dele passou pelo local por volta das 5h de quinta-feira, 19.

Leia também:

Comentários