Brasil

Queiroga acredita que em novembro seja o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre

O presidente Jair Bolsonaro, quer que o equipamento de proteção deixe de ser obrigatório

diario da manha
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, presume que dependendo da situação epidemiológica do vírus nos próximos meses, poderá haver o fim da obrigatoriedade do uso de máscara de proteção à Covid-19 ao ar livre até novembro.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quer que a máscara deixe de ser obrigatória. No entanto, Queiroga, é pessoalmente favorável ao uso da proteção, mas ele é contra tornar a medida obrigatória por meio de lei.

Segundo informações Bolsonaro enviou nesta segunda-feira, 13, uma mensagem ao ministro da saúde com a notícia de que Portugal liberou o uso do equipamento de proteção nas ruas.

O Ministério da Saúde revelou um boletim recente em que a média móvel de casos de Covid-19 no Brasil está em 15.336. Sendo o menor número desde do inicio da pandemia em 20 de maio do ano passado.

Comentários