Brasil

Homofobia: recrutadora orienta em áudio funcionários a não contratarem "gordos", "feios" e "gays"

Caso é investigado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul

diario da manha

Um áudio que ganhou as redes sociais, em que uma recrutadora seria a autora das falas, virou caso de polícia no Rio Grande do Sul. Isso em razão do áudio trazer que a empresa, no caso, uma rede de farmácias a orientação de não contratar pessoas homossexuais ou gordas.

Durante a orientação ela diz que feio e bonito tem o mesmo preço. Além disto ela traz outras orientações para os funcionários da rede de farmácias, uma delas ela diz “pessoas muito gordas vocês sabem que… e pede cuidem das aparências né”.

No áudio que é investigado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul, a mulher chega a dizer logo depois de falar sobre pessoas que estejam obesas para não contratar homossexuais. “Com todo respeito, viado e tudo mais, tem que ser uma pessoa alinhada, que não vire a mão, que não desmunheque, então vamos cuidar das nossas equipes”.

No final do áudio em que passa essa orientação, a recrutadora volta a falar que vai pagar o mesmo feio para feios e bonitos e pede “vamos escolher os bonitos, né?”.

De acordo com as informações o áudio foi gravado por uma funcionária da Rede de Farmácias São João. A rede por sua vez divulgou uma nota à imprensa, na qual informa que o áudio é uma Fake News e que teria o intuito de prejudicar a empresa.

Embora a empresa tenha alegado ser uma Fake News, a Delegacia de Polícia de Combate à Intolerância de Porto Alegre, que investiga o caso, identificou até o momento que áudio divulgado até o momento é verídico.

*Com informações do Globo

Leia também:

Comentários