Brasil

Cirurgiã plástica é suspeita de negligência médica

No total, 12 vítimas denunciaram a médica

diario da manha
Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) investigam a cirurgiã plástica Milena Carvalho por suspeita de negligência médica, após procedimentos estéticos mal sucedidos.

No total, 12 vítimas denunciaram a médica. Jadson Carvalho Lino que representa quatro delas, acionou o Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF).

Segundo uma das pacientes, a ferida infeccionou durante o pós-operatório e as deformações se espalharam pelo abdômen. Ela enviou mensagem à médica, que teria respondido: “Tá normal. Tá lindona”. Houve necrose e infecção generalizada. A paciente precisou ser internada na unidade de terapia intensiva (UTI) e passou por duas transfusões de sangue.

Em agosto, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) suspendeu, por 6 meses, os direitos e as prerrogativas da médica por autopromoção de imagem e uso indevido de propaganda.

Em nota, Milena alegou que “os fatos narrados são infundados e que não há qualquer comprovação ou condenação contra ela na Justiça por irregularidade em sua conduta como médica”.

Em nota a cirurgião repudiou todas as acusações feitas contra ela, e afirma que sempre segue padrões rígidos para evitar qualquer complicação. Na nota a médica se coloca à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos sobre o ocorrido..

Confira a nota na íntegra:

A Dra. Milena Carvalho repudia veementemente as acusações anônimas de não ter prestado apoio pós-operatório a qualquer paciente que ela tenha atendido.

A médica afirma que segue rígidos protocolos de cuidados e que acompanha seus pacientes antes, durante e depois dos procedimentos. Mesmos naqueles casos em que os pacientes não cumpriram o necessário protocolo, ela sempre esteve inteiramente à disposição para atender e solucionar qualquer situação que tenha ocorrido.

Todos os pacientes em pós-operatório são acompanhados de forma rigorosa pela médica. Já no pré-operatório todos têm acesso ao celular pessoal da Dra. e podem contacta-lá dia ou noite, 7 dias por semana, 24 horas por dia. A médica fica sempre à disposição para as suas pacientes, bem como a sua equipe.

Os retornos pós-operatórios seguem um protocolo rígido e são orientados a serem realizados na sua clínica semanalmente no primeiro mês, após 3 meses, 6 meses e 1 ano, ou em qualquer outro tempo/ocasião se fizer necessário.  Nos retornos são procedidas avaliações presenciais, curativos, realizadas fotografias de registro e orientações.

Somente em 2021, a médica realizou mais 200 cirurgias com absoluto zelo e profissionalismo.

A grande maioria dos pacientes está totalmente satisfeita com o resultado dos procedimentos.

Importante destacar que a médica é reconhecida, respeitada e referência para importantes publicações na imprensa sobre a temática de especialidade dela.

A médica afirma ter sido procurada por pacientes que de forma insistente tentaram fazer com que fosse realizado um acordo financeiro, mas não aceitou por não ter nada a temer, uma vez que os fatos narrados são inerentes às cirurgias e a Dra Milena prestou, durante todo o processo, atendimento às pacientes que seguiram com ela.

A médica está abalada com as acusações anônimas e infundadas e teme as consequências desse massacre midiático para sua vida, já que hoje ela se encontra grávida de 4 semanas e enfrenta uma gestação de risco.

A Dra. se coloca à disposição das autoridades para prestar qualquer esclarecimento, reforça que os fatos narrados são infundados e que não há qualquer comprovação ou condenação contra ela na justiça por irregularidade em sua conduta como médica.

Leia também:

Comentários