Brasil

Condenados dois filhos de Flordelis pelo assassinato do pastor Anderson

Pastor Anderson sofreu tentativas de assassinato por envenenamento antes da eleição de Flordelis, disse delegada

diario da manha

Durante a madrugada desta quarta-feira, 24, dois filhos da ex-deputada e pastora Flordelis dos Santos Souza foram condenados pelo envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo, marido de Flordelis, ocorrido em junho de 2019. A ex-parlamentar é acusada de mandar matar o marido e segue presa.

No julgamento foram condenados Flávio dos Santos Rodrigues, que é filho biológico de Flordelis, e é acusado de ser o autor dos disparos que mataram o pastor Anderson. Flávio foi condenado a 33 anos e dois meses de prisão por homicídio triplamente qualificado, porte ilegal de arma e dos de documento falso e associação criminosa armada.

O outro filho da ex-parlamentar que foi condenado por envolvimento no crime, é Lucas Cézar dos Santos de Souza, o qual auxiliou na aquisição da arma do crime. De acordo com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), Lucas foi condenado a sete anos e meio de prisão pelo crime. Vale ressaltar que a pena de Lucas foi reduzida pelo fato do mesmo ter colaborado com as investigações sobre o caso.

O julgamento dos dois teve início na tarde de terça-feira, 23, e seguiu pela madrugada. A juíza Nearis dos Santos de Carvalho Arce, titular da 3ª Vara Criminal de Niterói, presidiu o júri, que teve mais de 15 horas de duração e ouviu oito testemunhas tanto de acusação como de defesa.

Delegada afirmou que antes da eleição de Flordelis, o pastor Anderson sofreu tentativa de assassinato por envenenamento

De acordo com a delegada Bárbara Bueno antes de Flordelis ser eleita deputada, foram registradas tentativas de matar o pastor Anderson envenenado. A investigadora afirmou que a vítima passou por vários atendimentos médicos e que chegou a ser internada em um hospital.

O delegado Alan Duarte que também atuou no caso afirmou que a ex-parlamentar além de manipular as provas, ela mentiu e também as ocultou. De acordo com Duarte havia um racha na família e uma diferença no tratamento do pastor entre os filhos adotivos e biológicos.

O pastor Anderson foi morto em Junho de 2019 aos 42 anos, com mais de 30 tiros em frente a casa onde morava com Flordelis e dezenas de filhos, dos quais a maioria foram adotados pela pastora. Flordelis por sua vez foi presa no dia 13 de agosto, após ter o mandato de deputada federal cassado pelos companheiros da Câmara dos Deputados.

*Com informações da Folha de São Paulo

Leia também:

Comentários