Brasil

Crianças brancas participam de evento em escola pintadas de preto

A prática conhecida como 'blackface' é racista

diario da manha
Foto: Reprodução

Em um evento do Dia da Consciência Negra em uma escola de Gurupi, no sul do Tocantins, as crianças brancas foram pintadas com tinta preta e usaram perucas simulando o cabelo black power. A prática conhecida como ‘blackface’ é racista. O caso repercutiu nas redes sociais e postagem foi apagada.

Em nota, o Colégio Adventista afirmou que se tratava de uma caracterização e que não pintou ou estimulou a pintura corporal. Leia a nota na íntegra

A direção do Colégio Adventista de Gurupi esclarece que é contrário a todo e qualquer tipo de discriminação racial. O Colégio ressalta que o projeto pedagógico do Dia da Consciência Negra, realizado com as turmas do 4º e 5º ano, teve como objetivo valorizar a cultura negra e afrodescendente na escola e fora dela assim como promover a reflexão e resgate da identidade negra.

O Colégio incentivou os estudantes a celebrarem de forma livre esse importante dia com respeito e admiração pelas pessoas. Em nenhum momento, os estudantes foram pintados ou estimulados a pintarem o rosto.

O Colégio pede desculpas pela situação que se criou e se compromete a proporcionar mais momentos com discussão sobre o tema. Com isso, a ideia é contribuir para promoção de uma sociedade cada vez mais libre de preconceitos.

Segundo movimentos negros do Tocantins “é inconcebível que uma escola que se propõe o papel de educar futuros cidadãos, se preste ao papel de expor e incitar crianças a discriminação ou preconceito de raça, cor”.

Leia também:

Comentários