Brasil

“Vou acabar com a vida de todos eles”, diz policial sobre os ex-companheiros

Ela foi levada à delegacia, onde assinou um TCO e foi liberada

diario da manha
Foto: Reprodução

A agente da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) Rafaela Luciane Motta Ferreira, presa no domingo, 28, por agredir o ex-namorado, revelou em uma carta o que pretendia fazer contra os ex-companheiros.

Em um trecho da carta, a agente cita que vai pegar o celular de um dos homens e planeja furar os quatro pneus, riscar a lataria e colocar fogo no carro de outro. Ela diz também que quer matar um ex-namorado envenenado e pretende incendiar a moto de outro homem para que ele pudesse “sofrer em vida” para depois, também morrer envenenado.

No texto, Rafaela ameaça os familiares dos companheiros e afirma que um deles vai ver o “corpinho do papai ir pro saco” e diz que “vai pagar quantos assassinos de plantão forem necessários para acabar com a vida de todos eles. Um por um.”

A policial foi presa no último domingo, por stalkear, furar pneus do carro e esfaquear o ex-namorado em frente à casa da vítima, na Asa Norte, em Brasília. A mulher foi levada à delegacia, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberada. Ela alegou que foi agredida.

Carta escrita pela policial Rafaela Luciane Motta Ferreira
Foto: Reprodução

Em nota, a PC informou que a mulher “responde por Processo Administrativo Disciplinar (PAD) na Comissão Permanente de Disciplina (CPD), a diversos procedimentos na Corregedoria Geral de Polícia (CGP) e está afastada das funções por licença médica”.

No dia 3 de agosto, Rafaela  foi detida por perseguir outro ex-namorado na tentativa de impedi-lo a prestar depoimento à Corregedoria da Polícia Civil. Ela assinou um TCO e foi liberada. Confira no vídeo momentos da agressão:

Leia também:

Comentários