Brasil

Brasil registra número elevado de mortes de transgêneros em 2021

Pais com mais mortes de trans e travestis no mundo pelo 13º ano consecutivo

diario da manha

De acordo com o Dossiê Assassinatos e Violência, publicado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), diz que o Brasil é o pais que mais mata trans e travestis no mundo pelo 13º ano consecutivo.

No ano de 2021, 140 pessoas transgêneros foram assassinadas no pais, comparado a 2020 os casos diminuíram quando foram registrado 175 assassinatos de pessoas trans.

A modelo e influenciadora Odara Soares diz que, “conviver com a sensação de que querem te matar a todo instante e não poder ir até a padaria comprar pão porque sua presença causa alvoroço é incômodo”, “Além disso, é mais doído ainda saber que as pessoas te desejam na mesma proporção que te violentam. Afinal, o Brasil é o país que mais agride e mata pessoas trans e travestis, mas também é o que mais consome pornografia trans/travesti do mundo todo”.

Uma pesquisa divulgada pelo Antra, pessoas negras transexuais são as que mais tem chance de serem assassinadas por serem trans.

Gab Dias, jovem transexual, negro diz que, “Somos recebidos com muito preconceito e discriminação”, “Temos sempre que manter a cabeça erguida e andar juntos, ajudar uns aos outros, porque só a gente se entende […] Muitas vezes não temos o apoio institucional, nem das nossas famílias”.

*Com informações do Metrópoles

Leia também:

Comentários