Cidades

Mulher teve bloco de metal amarrado ao pé e foi jogada no córrego, em Luziânia

diario da manha
Foto: reprodução

O dono de uma propriedade rural chamou a Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) na noite da última quarta-feira (10/7), após avistar o corpo de uma mulher amarrado a um bloco de metal, boiando no córrego Santa Maria, situado na divisa entre Luziânia e Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal (DF).

De acordo com a PM, o proprietário da chácara ligou para a polícia por volta das 18h30 e informou a equipe que esteve no local para verificar a veracidade das informações. Ao chegar no local citado, os policiais entraram em contato com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) para fazer as buscas e o resgate do corpo.

DM Online entrou em contato com a assessoria do CBMGO em busca de outras informações sobre a ocorrência. Conforme a corporação a equipe foi chamada por volta das 18h30 de ontem. Os Bombeiros que trabalharam na situação utilizaram lanternas, pois já estava escuro, para tentar encontrar o corpo, e em determinado momento conseguiram encontrar o cadáver boiando no córrego.

Vítima até o momento não foi identificada e estava com um bloco de metal amarrado ao pé para não boiar

De acordo com a corporação, a mulher estava a aproximadamente três metros de profundidade e amarrada pelo pé a um bloco de metal, com o intuito de que o corpo não boiasse. O CBMGO informou que fez a remoção do corpo da vítima e deixou aos cuidados da PM e do Instituto Médico Legal (IML) de Luziânia. 

O caso é investigado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Luziânia, e até o momento não há informações sobre a motivação e autoria do crime. Conforme o divulgado pela polícia, a vítima ainda não foi identificada e apenas o laudo cadavérico vai determinar as causas da morte da mulher.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO