Cidades

Presa mulher suspeita de tentar incendiar casa do ex e envenenar os filhos, em Goiás

Além de tentar colocar fogo na residência do ex-marido, mulher jogou comprimidos em reservatório de água para envenenar a família.

diario da manha
Foto: Reprodução

Uma mulher foi presa na tarde da última quinta-feira (25/7) suspeita de tentar incendiar a casa com o ex-marido e os três filhos, na zona rural de Pirancanjuba, no centro do estado. Conforme divulgado pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), a suspeita além de tentar colocar fogo na casa, tentou envenenar a família.

O delegado Leylton Barros que cumpriu a medida preventiva contra a suspeita, afirmou também que a mulher descumpriu a medida protetiva, que a impedia de se aproximar do ex e dos filhos de 5, 12 e 15 anos.

Conforme o delegado, a mulher confessou a autoria do crime e alegou estar sob o efeito de drogas e álcool no momento do atentado. Leylton Barros afirmou que há 15 dias foi procurado pelo ex marido da suspeita que contou que ela invadiu a residência dele, onde estava com os filhos e com vida dele e das crianças em risco.

Mulher suspeita invadiu a casa quebrou os móveis e tentou envenenar o ex-marido e os filhos

De acordo com um jornal local, no depoimento o ex-marido da suspeita afirmou que depois que ela invadiu a casa, a mulher começou a quebrar os móveis e não satisfeita em quebrar as coisas, a mulher jogou vários comprimidos de uma substância desconhecida em um bebedouro com a intenção de envenenar os moradores da residência.

A publicação traz também que em seu depoimento, o ex-marido da mulher, informou que ela tentou colocar fogo na casa, mas que ele a impediu e mesmo assim algumas roupas foram queimadas durante o ataque. “Esperamos os laudos da perícia que apura a extensão do incêndio e também para descobrir qual a susbstância dos comprimidos jogados pela mulher dentro da caixa d’água da casa”, explica o delegado.

A mulher foi presa preventivamente pelos crimes de ameaça, dano, injúria e por incêndio doloso, que pode se enquadrar como tentativa de homicídio.

*Com informações do G1

Comentários