Cidades

Travesti é presa suspeita de matar e roubar idoso, em Caldas Novas

Travesti confessou o crime e deu detalhes de como matou o idoso.

diario da manha
Foto: Reprodução

Duas pessoas foram presas na tarde desta quarta-feira (24/7), sendo uma travesti e um homem, suspeitas de matar e roubar o idoso João Divino Afonso, de 66 anos, em Caldas Novas, a 152 quilômetros da capital.

O DM Online entrou em contato com o delegado Rogério Moreira que deu mais detalhes sobre a ocorrência e o cumprimento de mandado dos suspeitos. De acordo com o delegado, o corpo do idoso foi encontrado na noite do último domingo (21/7) pelo filho da vítima, na residência onde João Divino morava.

A polícia encaminhou o corpo do idoso para análise no Instituo Médico Legal (IML) da cidade e constatou que o corpo da vítima estava no local deste a quarta-feira (17), quando os familiares tiveram notícias dele. Conforme o delegado do caso, a casa do idoso estava toda revirada e sem alguns pertences de João Divino.

Conforme divulgado pela polícia, após encontrar o corpo do pai, o filho da vítima chamou a Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) que começou a procurar pelos suspeitos do crime e os objetos furtados da residência. Rogério Moreira afirmou que o chip do aparelho celular da vítima foi apreendido com um usuário de drogas do município, e que além do chip, outros pertences da vítima estavam com o suspeito.

De acordo com o delegado após a apreensão dos pertences roubados da casa da vítima, o usuário foi levado com o material para à Delegacia de Polícia para prestar depoimento. A polícia afirmou que o suspeito relatou que recebeu o material de outro usuário de drogas e foi liberado após presta o depoimento.

Travesti estava presa por roubo e confessou o crime

O crime então passou a ser investigado como latrocínio (roubo seguido de morte) pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO). Durante os levantamentos feitos pela equipe policial, o aparelho celular do idoso foi apreendido com outro usuário de drogas, que além ter comprado o aparelho de um travesti que também é usuário.

A partir das declarações, a equipe do delegado Rogério Moreira conseguiram identificar o travesti Thiago Inácio Alves Pessoa, que atende pelo apelido de Larissa, e que ela havia sido a última na sexta-feira (19) por roubo, ou seja, dois dias após matar e roubar a casa de João Divino.

Rogério Moreira informou que diante das evidências a travesti Larissa, foi interrogada e confessou ser autora do crime contra o idoso e deu detalhes de como matou João Divino. Conforme divulgado pela polícia a travesti segue presa na unidade prisional do município e indicou o segundo suspeito de participação no latrocínio, identificado como Danilo Vitorino Batista, de 29 anos.

Foto: Reprodução

O delegado do caso afirmou que os dois presos confessaram o crime e que roubaram além dos pertences da vítima, uma quantia de aproximadamente R$ 600. De acordo com o delegado, os suspeitos agrediram a vítima com golpes de enxada na região do crânio e abandonaram o corpo do idoso no local.

Após os suspeitos do crime serem identificados, a polícia solicitou o mandado de prisão temporária dos suspeitos. Pedido que foi acatado pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) e cumprido em desfavor dos suspeitos na data de hoje. Conforme o delegado do caso, os dois envolvidos vão ser indiciados por latrocínio e caso condenados podem pegar pena de até 30 anos de prisão.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO