Cidades

Brasileiro deportado dos Estados Unidos acusado mandar matar amante da mulher é absolvido, em Goiânia

Varley era acusado de mandar matar o namorado da ex-mulher. Crime ocorreu em dezembro de 2005.

diario da manha
Foto: Aline Caetano

O brasileiro Varley Ramos Costa foi absolvido nesta segunda-feira (5/8) das acusações de ter mandado a matar Luciano Carvalho Couto, pelo Tribunal do Júri de Goiânia. O caso ocorreu no dia 15 de dezembro de 2005, no Setor Capuava, em Goiânia.

O julgamento de Varley teve início às 8h30 de hoje e foi conduzido pelo juiz Jesseir de Alcântara, a acusação sustentou que o homem, aproveitou que a mulher esteve nos Estados Unidos para deixar os filhos com ele e encomendar o homicídio, para onde ele havia se mudado três anos antes do crime.

Conforme a acusação Varley aproveitou que faltava poucos dias para a ex voltar ao Brasil e contratou o serviço de dois homens para matar Luciano, com quem a ex-mulher de Varley estaria se relacionado.

Após o crime, a Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) que investigou o caso chegou até o réu. Varley estava morando nos Estados Unidos, mas acabou deportado e ao chegar ao Brasil foi preso como mandante do assassinato de Luciano em outubro do ano passado.

Defesa sustentou por sua vez que réu fosse absolvido das acusações

Durante o julgamento a defesa de Varley sustentou que ele não foi o mandante do crime, que ceifou a vida de Luciano e também solicitou a retirada das qualificações de que o homicídio teria sido encomendado por motivo fútil.

Após a acusação do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) e da defesa fazerem suas ponderações no julgamento. O júri se reuniu para deliberar sobre o caso e então proferir a decisão.

Após o júri determinou a absolvição de Varley Ramos Costa dos crimes quais lhe foram imputados

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO