Cidades

Ministério da Saúde declara surto de sarampo em Goiânia

Goiânia não era cenário da doença desde 1998

diario da manha
Foto: Reprodução

Em coletiva de imprensa dada hoje, 28, Flúvia Amorim, Superintendente de Vigilância em Saúde, confirmou dois casos de sarampo na capital.

“Goiânia está em surto, por causa do longo período sem incidências de casos de sarampo. Se em três meses não houver outro registro da doença, o período de surto é encerrado”, explicou.

As vítimas são um homem de 45 anos e seu filho de um mês de vida. Eles já foram medicados e não podem transmitir a outras pessoas. Dois outros casos suspeitos, ainda sem confirmação, são de pessoas que tiveram contato com o homem.

Segundo o Informe Semanal de Sarampo da Secretaria Municipal de Saúde, dois casos foram confirmados, oito seguem em investigação e outros dez já foram descartados. Todos residentes da capital.

Foto: Assessoria SMS

Uma mudança no quadro de vacinação, é que agora crianças de seis meses devem ser vacinadas. É a chamada “Dose Zero”, uma vacina dada antes da criança ter um ano de vida. A segunda dose é dada quando a criança completar o primeiro ano de vida e a terceira quando ela tiver um ano e três meses.

Adultos com idade de até 29 anos e que tiverem as duas doses da vacina e adultos de 30 a 40 anos que já tiverem tomado uma dose da vacina, estão protegidos.

Para pessoas que perderam o cartão de vacinação, a orientação é procurar uma unidade de saúde para buscar os registros de vacinação no sistema online.

Só em Agosto, oito mil doses da vacina contra o sarampo, foram aplicadas. Caso, o cidadão não consiga tomar a vacina na unidade de saúde mais próxima , a orientação é procurar a área de imunização da Secretaria Municipal de Saúde. São 68 salas disponíveis para a vacinação com um estoque completo de vacinas.

“A distribuição nas unidades estão regulares, mas a demanda está aumentando,o que pode ocasionar a falta de doses em algumas unidades. O que é resolvido em questão de horas. A orientação é não esperar a dose acabar para ir as unidades de saúde, vá o mais rápido possível”, explicou e aconselhou, Flúvia.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO