Cidades

Pecuaristas de 121 municípios têm de concluir vacinação do rebanho contra raiva até 31 de agosto

diario da manha

Criadores de bovinos, bubalinos. equídeos, caprinos e ovinos de 121 municípios de Goiás classificados com de alto risco para a raiva dos herbívoros, e que ainda não fizeram a vacinação antirrábica e apresentaram a declaração neste ano, têm de imunizar seus rebanhos até dia 31 deste mês. É o que prevê a Portaria nº 292/2019 da Agência Goiana de Defesa Agropecuária – Agrodefesa, que prorrogou o prazo de vacinação referente à etapa do primeiro semestre, que deveria ser concluída no dia 31 de maio, para o dia 31 de agosto. A decisão foi tomada por causa da falta de vacinas naquele período.

Além de vacinar até dia 31, os pecuaristas precisam também apresentar a declaração à Agrodefesa, o que deve ser feito até 6 de setembro. A Portaria 292/2019, em seu artigo 3º, proíbe o trânsito de bovinos, bubalinos, caprinos, ovinos e equídeos, a partir de 1º de setembro de 2019, para entrada e saída, cuja propriedade de origem ou destino, localizada em município de alto risco para a Raiva dos Herbívoros, não esteja com todo o rebanho vacinado ou declarado, referente à etapa maio de 2019. A imunização deve abranger os animais de todas as idades.

A declaração do procedimento vacinal deve ser feito no formulário Declaração de Vacinação, disponível no site da Agrodefesa (www.agrodefesa.go.gov.br), devidamente preenchido e assinado, juntamente com a Nota Fiscal Eletrônica de aquisição de vacinas. O documento pode ser entregue na unidade da Agrodefesa do município correspondente à localização da propriedade ou nas unidades do Vapt Vupt também do município onde fica a propriedade. Não serão aceitas declarações enviadas via fax, pelo Correio ou por e-mail. Os 121 municípios classificados como de alto risco para a Raiva dos Herbívoros estão listados na Instrução Normativa nº 2/2017.

tags:

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO