Cidades

Falta de repasse salarial pode causar paralisação do CREDEQ

Funcionários terceirizados já pararam seus trabalhos

diario da manha
Foto: Arquivo

O CREDEQ (Centro de Referência e Excelência em Dependência Química), em Aparecida de Goiânia enfrenta dificuldades sem o repasse de verba que viria da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Segundo funcionários do local, a SES não fez o repasse para Organização Social (OS) que o administra. Sem esse repasse, os salários estão atrasados.

Muitos funcionários não conseguem ir trabalhar porque não recebem ao menos o valor do Vale Transporte, e por se tratar de uma instituição de difícil localização, têm faltado os dias de trabalho.

Os funcionários terceirizados já paralisaram os serviços por falta de pagamento, assim a instituição passa por um momento de crise na limpeza.

A unidade é a única em funcionamento e ainda assim, funciona com medicamentos em falta e a quantidade de funcionários, reduzida.

Eles afirmam que se não houver o repasse até o fim desta semana, haverá paralisação total nos trabalhos.

Vídeo: Funcionários

Segundo o Secretário de Estado da Saúde Ismael Alexandrino Júnior, o contrato da antiga gestão estava vencendo e foi renovado. Porém com os valores abertos, as certidões negativas ficaram positivadas, impedindo que firmassem o contrato.

“Estamos fazendo essa transição, mas são coisas paralelas e não envolvem uma na outra. O salário, nós respeitamos bastante e tenho certeza que a Organização Social, tendo em vista o contrato assinado vai providenciar esse repasse”, afirmou Ismael.

Em conversa com um dos funcionários, a informação que eles recebem é de que não houve o repasse da SES para a OS e assim, seguem sem salário.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO