Cidades

Operação do MPGO cumpre mandados de prisão em Formosa

O servidor público Ari de Sena Souza e sua ex-mulher, Filomena Maria Ataídes também foram alvos da operação

diario da manha
Foto: Reprodução

Operação do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) deflagrada na manhã desta terça-feira (12/11) cumpre dois mandados de prisão e quatro de busca e apreensão, em Formosa, no Entorno do Distrito Federal (DF) contra grupo suspeito de fraude em licitações, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Os mandados de busca e apreensão e de prisões foram feitos na empresa AP Piscinas LTDA, e na residência de seus proprietários. Além deles, o servidor público Ari de Sena Souza e sua ex-mulher, Filomena Maria Ataídes também foram alvos da operação.

De acordo com o MPGO, após seis meses de investigações foi constatado que desde 2010, os empresários usaram documentos falsos e fraudaram licitações em que os valores chegam a R$ 5,3 milhões. A operação teve a coordenação do promotor de Justiça Douglas Chegury e contou com apoio da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO).

Além da busca e apreensão os acusados tiveram seus bens bloqueados e sequestrados no valor estimado das fraudes para assegurar a reparação dos danos.

De acordo com o promotor de Justiça, Ari e sua ex-mulher são réus em processo criminal instaurado com o recebimento de denúncia pelo Judiciário e, caso condenados, as penas de prisão dos dois podem passar dos 10 anos de reclusão.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO