Cidades

Arquivada denúncia de assédio contra o pastor Davi Passamani

diario da manha

A denúncia de abuso sexual contra o pastor Davi Passamani foi arquivada na última sexta-feira (24/4) pela Justiça. A informação sobre o arquivamento do processo foi dada pelo advogado do líder religioso, Wilson Carlos de Almeida, em um vídeo publicado no Instagram.

Conforme publicação do jornal O Popular a decisão de arquivar a denúncia é do juiz Luiz Henrique Lins Galvão de Lima da 7ª Vara dos Crimes Punidos com Reclusão de Goiânia. O juiz atendeu a recomendação do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) que mostra a ausência de justa causa. O processo corre em segredo de justiça.

O advogado do pastor afirmou em nota divulgada a imprensa que vai buscar a reparação dos danos causados a imagem do seu cliente, família e da igreja a qual faz parte.

Por outro lado o advogado da denunciante, Rafael Rezende, afirmou que ainda não tomou conhecimento da decisão judicial devido a problemas técnicos no processo.

Pastor Davi Passamani é foi acusado de assédio sexual

No início do mês o pastor Davi Passamina da igreja A Casa, foi denunciado por um jovem de assediá-la sexualmente. Na denúncia, a moça afirmou que procurou o assédio aconteceu há pouco mais de um ano, mas que tinha provas como print das conversas, áudios e até vídeo chamada o pastor teria feito com a jovem e o mesmo teria pedido para que a moça ficasse sem a blusa durante a vídeo chamada.

Após a denúncia vir a tona, a Igreja divulgou uma nota, em que afirmou que o pastor Davi Passamani estava afastado de suas funções para o tratamento médico. Passados alguns dias, Passamani divulgou um vídeo em seu perfil no Instagram em que aparece chorando, nega as acusações e pede perdão pela situação.

Comentários