Cidades

Controle de horários pode reduzir 20% aglomeração em terminais

Estudo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec) viabiliza controle de aglomerações em terminais de transporte

diario da manha

A rotatividade de horários para início das atividades das empresas autorizadas a transportar passageiros em Goiânia, deve ocasionar uma queda de 20% na procura do transporte coletivo metropolitano a cada hora, segundo cálculo da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC).

A intenção é que, com a política sancionada no decreto municipal que começa a valer nesta quarta-feira (29/4), os terminais e plataformas de embarque e desembarque da capital tenham uma menor quantidade de procura dos veículos do sistema metropolitano do acompanhado a uma semana.

De acordo com presidente da CMTC, Benjamin Kennedy Machado, com a abertura das empresas de cada categoria em horários diferentes, mesmo sendo uma medida tomada só em Goiânia, o número de passageiros será controlado no decorrer do período da manhã, que observamos o pico de funcionamento do sistema. Essa movimentação é reflexo das atividades que se iniciam sempre por volta das 8 horas da manhã, o que gera resultado de muitas pessoas aglomeradas entre 6h30 e 7h30 nos terminais, para que as pessoas cheguem no horário no trabalho.

A contar desta quarta-feira, a CMTC ainda realizará o trabalho de orientação ao usuário do transporte coletivo para rotatividade de horários, e que a medida tem como finalidade diminuir o trânsito de pessoas em terminais.

Também vamos fazer proceder com estudo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec) em oito terminais da capital, pesquisa para se saber o destino de origem para utilizar como base de dados sobre a utilização que está ocorrendo no período de pico, ou seja do grande movimento.

A análise vai elaborar uma observação do decreto com fundamentação de apuração mais incisiva sobre a quantidade de trabalhadores que necessitam do transporte coletivo por categorias em atividade.

*Com informações do O Popular

Comentários