Cidades

Procon Goiás apreende mais de 1,2 tonelada de alimentos vencidos

A maioria dos produtos, presunto, salsicha e queijo muçarela, estavam com a data de validade vencida desde fevereiro de 2019

diario da manha

Mais de 1,2 tonelada de alimentos vencidos foram apreendidos em uma panificadora no Setor Sudoeste, durante uma fiscalização realizada na tarde da última segunda-feira (11), em Goiânia, pelo Procon Goiás e a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor (Decon).

A maioria dos produtos, como presunto, salsicha e queijo muçarela, estavam guardados em duas câmaras frias no interior do estabelecimento comercial. Alguns deles, estavam com a data de validade vencida desde fevereiro de 2019, o mesmo que um ano e três meses.

As carrocerias de duas caminhonetes utilizadas na operação voltaram lotadas de alimentos impróprios para o consumo. A venda de alimentos vencidos, significa uma ameaça à saúde pública. Segundo o superintendente do Procon Goiás, Allen Viana, a organização encontra-se sempre atento e vigilante à proteção da vida e da saúde do consumidor goiano.

O estabelecimento foi multado pelo Procon Goiás por infringir o Artigo 18 (Parágrafo 6º) do Código de Defesa do Consumidor (CDC). O responsável pela empresa faz parte do grupo de risco da Covid-19 e está em isolamento no interior do estado, por isso, não houve prisão em flagrante. No entanto, ele terá o prazo de até 10 dias para apresentar defesa.

O delegado Gylson Ferreira, titular da Decon, explicou, porém, que o responsável responderá por expor à venda, vender, ter em depósito para vender ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria em condições impróprias ao consumo. A pena de detenção é de dois a 5 cinco anos ou multa.

Os alimentos serão descartados no Aterro Sanitário de Goiânia.

Comentários