Cidades

Goiânia é a 2ª melhor capital para se abrir uma empresa

Mesmo durante a pandemia, espera é de apenas 20 horas para se abrir um novo negócio. Goiás é o Estado com o menor tempo de abertura de empresas com apenas 1 dia e 1 hora, aponta boletim do Ministério da Economia

diario da manha

O Ministério da Economia divulgou, no último dia 17, o Mapa das Empresas em boletim do 2° quadrimestre de 2020, que aponta que Goiânia é a segunda Capital no ranking de melhor cidade para abrir um novo negócio, com apenas 20 horas de tempo de espera. Goiás é o primeiro Estado do País com média de menor tempo para a abertura de empresas, com 1 dia e 1 hora, dado que demonstra queda de 11 horas (30,6%) em relação ao primeiro quadrimestre de 2020. 

A Capital do Estado está a frente de Brasília e atrás de Florianópolis, que conquistou o posto de cidade mais ágil com tempo médio de 5 horas para abertura de empresas. O mapa aponta que foram abertas mais de 1,1 milhão de novos negócios no Brasil no período analisado e, hoje, estão ativas mais de 19 milhões de empresas. Segundo o estudo, “os dados mostram avanços dos órgãos federais, estaduais e municipais em direção a um ambiente de negócios mais dinâmico no país, principalmente na redução dos tempos de análise para abertura de empresas. No entanto, percebe-se que o início do quadrimestre ainda apresentou uma desaceleração dos números de empreendimentos abertos em face da pandemia do COVID-19.”

Goiás registrou uma média de 1 dia e 1 hora para uma pessoa abrir uma empresa nos últimos meses. A marca superou 11 horas a menos em comparação ao primeiro quadrimestre. Neste ranking, Goiânia diminuiu o tempo em 15 horas, ficando na segunda colocação em território nacional dentre as Capitais. De acordo com o secretário de desenvolvimento econômico, trabalho, ciência, tecnologia (Sedetec), Walisson Moreira, os dados são compatíveis com as ações tomadas pela Prefeitura de Goiânia nos últimos anos. Ele acredita que por meio da Redesim e de ferramentas como a “Empresa Mais Fácil” que a vida do empresário ficou melhor, com menos  burocracia e mais celeridade. 

Empresas que mais abriram

Relatório inédito divulgado pela Sedetec mostra que, no período de março a setembro, foram quase 11 mil empresas abertas distribuídas entre diversos ramos como o industrial, comércio, autônomos e prestacional, entre outros. Entre maio e agosto, o mês de julho apresentou alta de solicitações de abertura com mais de 2 mil cadastros. Uma diferença de cerca de 300 empresas a mais se comparado com o mês anterior. No total, mais de 7 mil e 500 empresas foram abertas neste período.

Os segmentos que abriram mais cadastros foram os de promoção de vendas com 474; de Preparação de documentos e serviços especializados com 327; e comércio varejista de vestuário com 170 novos estabelecimentos.

Quem se interessar por abrir um negócio, basta acessar o sistema Empresa Mais Fácil, disponível na internet e lançado em novembro de 2019. O contribuinte pode realizar a solicitação de criação ou alteração de empresa pelo Portal do Empreendedor (Redesim) e automaticamente é feito o Cadastro de Atividade Econômica na Prefeitura de Goiânia.

De acordo com o Walisson, o resultado positivo desse trabalho é a parceria com a Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg), a Associação do Comércio e da Indústria do Estado de Goiás (Acieg) com a criação da Redesim, que é onde a pessoa solicita a inscrição municipal. “É um processo de desburocratização e simplificação sem precedentes na história. É tudo é feito com muita segurança no meio digital em plataforma de simples acesso”, afirma o secretário. 

A previsão da Prefeitura é que o comércio continue aquecido para que logo seja superada as perdas que ocorreram durante a pandemia nos últimos meses. “Acredito que as pessoas aprenderam a se proteger e como lidar com o vírus. Além disso, a Prefeitura está fazendo um trabalho formidável com a identificação de pessoas contaminadas com o vírus, fazendo acompanhamento, e isso traz segurança para o mercado. Então, a tendência é de saldo positivo até o final do ano”, ressalta Walisson.

Assim que soube do relatório do Ministério, o prefeito Iris Rezende celebrou os resultados. “Isso nada mais é do que consequência do trabalho contínuo que realizamos com o propósito de modernização dos processos administrativos para facilitar a vida das pessoas, aquecer a economia e trazer qualidade de vida para quem mora em Goiânia”. O prefeito lembrou ainda do sistema Família Fácil, projeto de modernização administrativa e de gestão da Prefeitura, que possibilita retirada de alvará de construção e uso do solo em praticamente 24 horas, entre outros serviços, incluindo a área da Saúde com marcação de consultas médicas online. 

Mapa

O Mapa de Empresas do Brasil é uma ferramenta disponibilizada pelo Governo Federal que fornece indicadores relativos ao quantitativo de empresas registradas no país e ao tempo médio necessário para abertura de empresas.

tags:

Comentários