Cidades

Homem acusado de estuprar e matar funcionária da Comurg é julgado em Goiânia

Ilma Gonçalves Ferreira impediu o acusado de cometer um roubo. Segundo a denúncia, como não conseguiu cometer o crime, o réu seguiu a mulher, a rendeu e a levou para uma área de mata, onde a assassinou

diario da manha
Funcionária da Comurg que foi estuprada e morta, impediu o acusado de cometer um roubo- Foto: (Reprodução/TV Anhanguera)

Nesta quinta-feira (22), Péricles Teodoro da Silva, acusado de estuprar e matar Ilma Gonçalves Ferreira, de 60 anos, está sendo julgado em Goiânia. Segundo a denúncia, o crime aconteceu após a vítima, que era a funcionária da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), frustrar os planos de roubo do réu, que estava cumprindo regime semiaberto na época.

O homem é julgado por homicídio qualificado e estupro, pelo crime que aconteceu no dia 17 de dezembro de 2018, no Parque Anhanguera. O júri é presidido pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara.

De acordo com as investigações, na época do crime, o acusado estava na região buscando um carro para roubar, quando viu um motorista descendo do veículo para checar os pneus e deixando a chave na ignição.

No momento, Ilma que estava passando pelo local, percebeu que Péricles usava tornozeleira eletrônica e alertou o motorista para tomar cuidado e que poderia ser vítima de um roubo. Por não conseguir êxito no roubo, o réu seguiu a funcionária da Comurg, a rendeu e a levou para uma área de mata. Conforme a denúncia, ele a estuprou e deu vários golpes contra a cabeça da vítima usando um pedaço de pau.

 Acusado de estuprar e matar funcionária da Comurg é julgado- Foto:(Reprodução/TV Anhanguera)

já preso, Péricles confessou o crime de homicídio, mas negou que tenha violentado a vítima.

Comentários