Cidades

Operação para combater extração e comércio ilegal de ouro em Goiás é deflagrada pela PF

A polícia encontrou o local onde era feita a fundição do ouro, algumas porções do mineral e dinheiro. Nove mandatos de busca e apreensão são cumpridos na operação

diario da manha
Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (8), a Polícia Federal deflagrou a operação Solidus, para combater a extração e o comércio ilegal de ouro em cidades de Goiás. As investigações apontam que o material era usado como moeda de troca na compra de patrimônios. Dois grupos de garimpeiros foram identificados pela polícia.

De acordo com os agentes, a extração ilegal de ouro ocorria nas cidades de Uruaçu e São Luiz do Norte. Posteriormente, o minério era comercializado com dois empresários, que são suspeitos de receptação. Ao todo, nove mandados de busca e apreensão são cumpridos nas cidades de Catalão e Uruaçu.

O ouro era utilizado para comprar bens e também para fazer joias, que depois eram vendidas como se tivessem origem lícita de acordo com portal G1. Conforme a publicação, durante a operação a PF achou uma área própria para fundição do mineral, porções de ouro, além de dinheiro. Confira a imagem do local:

Local utilizado para comercialização do ouro — Foto: Reprodução/PF

Também foi encontrado um caderno com folhas cavadas, que possivelmente era usado para esconder o ouro durante o transporte. Agora os suspeitos podem responder por extração, transporte e comercialização ilegal de ouro, além dos crimes de furto, receptação, lavagem e ocultação de capitais de acordo com a Polícia Federal.

Comentários