Cidades

Mãe é suspeita de morder filha de 1 ano em Goiânia

A Polícia Militar foi acionada por vizinhos que ouviram o choro da criança. A suspeita é de que a mãe, que é deficiente auditiva, tenha tido um surto após misturar medicamentos e bebida alcoólica

diario da manha

Uma bebê com 1 ano de vida foi resgatada com mordidas pelo corpo após vizinhos ouvirem o choro e chamarem a Polícia Militar, em Goiânia. Segundo o Conselho Tutelar, a suspeita de agredir a menina é a própria mãe, que possui deficiência auditiva.

Conforme noticiado pelo G1, o caso ocorreu no sábado (26), no Setor Jardim das Rosas. O conselheiro tutelar que atuou no caso, José Roberto da Silva, afirmou que a mãe da criança é de Itumbiara, a pouco mais de 200 km de distância da capital, e estava há 3 dias na casa de um homem que conheceu pela internet. Ele informou ainda que quase todas as pessoas que moram na residência têm deficiência auditiva e não ouviram a bebê chorar.

“A mãe do rapaz contou que a mulher pode ter tido um surto depois de tomar remédios e misturar bebida alcoólica. Todos na casa têm deficiência auditiva. Quando chegamos o bebê estava bem, limpinha e dormindo. Ela tinha mordida nas costas e no cotovelo”, explicou o conselheiro.

Segundo a Polícia Militar, policiais ficaram no local até a chegada do Conselho Tutelar, que encaminhou o caso para a Polícia Civil. Ainda de acordo com Silva, a mãe suspeita não chegou a ser presa, mas pode responder por maus-tratos.

O pai da bebê que mora em Acreúna (GO) e também possui deficiência auditiva, foi comunicado da situação e buscou a criança acompanhado da mãe dele.

O caso, segundo a Polícia Civil, está em sigilo e segue em investigação através da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA).

Comentários