Cidades

Servidor público comete fraude no sistema de trânsito para beneficiar o filho

O suspeito teria acessado o sistema para emitir um documento fraudulento, omitindo a existência de multas, taxas e impostos do veículo

diario da manha
Foto: Reprodução/PRF

Um esquema fraudulento de inserção de dados falsos em sistema público foi descoberto pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Durante um policiamento na BR 242, no município de Seabra, na Bahia, os agentes abordaram um veículo e após a consulta descobriram a fraude.

Na ação, os policiais deram ordem de parada ao veículo para fiscalização e quando solicitaram os documentos obrigatórios o motorista, um homem de 44 anos que se identificou como servidor público estadual não apresentou o CRLV.

Em seguida, após consultarem os sistemas informatizados, os policiais descobriram que o carro, modelo Hilux, estava com o licenciamento atrasado desde o ano de 2017, mas possuía uma transferência recente.

Os agentes então suspeitaram do fato do veículo possuir um CRV recente e uma transferência realizada em agosto deste ano, uma vez que os órgãos de trânsito só realizam a transferência de propriedade se não houver pendências. Ao todo, a caminhonete apresentava débitos superiores a 5.000 reais.

O condutor confessou a fraude à Polícia Rodoviária Federal e admitiu ter acessado indevidamente o sistema do órgão para realizar a transferência do veículo para o seu filho.

De acordo com informações disponibilizadas pela PRF, o veículo foi removido ao pátio da polícia e a ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Judiciária da cidade onde ocorreu o flagrante.

Comentários