Cidades

PC prende soldado do exército acusado de participar do assassinato de jovem no DF

A vítima foi morta após uma discussão com um motorista, no Sol Nascente, no Distrito Federal, em 8 de novembro do ano passado

diario da manha

Um soldado do Exército acusado de participar do assassinato de Mateus Batista Mattos, de 23 anos (na foto em destaque), foi preso pela Polícia Civil, nesta terça-feira (19). O militar não teve a identidade divulgada. A vítima foi morta após uma discussão com um motorista, no Sol Nascente, no Distrito Federal, em 8 de novembro do ano passado. As informações são do G1.

De acordo com as investigações, o militar atuou na companhia de Filipe Igor Santiago Gomes, que está foragido. Os dois foram condenados pelo crime de assassinato, e a justiça determinou a prisão preventiva de ambos.

Segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu durante um churrasco na casa da vítima. Na ocasião, Filipe passou na rua dirigindo um carro em alta velocidade, e amigos de Mateus reclamaram da conduta.

Após isso, conforme o delegado da 19ª Delegacia de Polícia, Thiago Peralva, houve uma discussão entre o motorista e o grupo, em que Filipe saiu do local, e retornou na companhia do militar. A dupla então deixou o veículo próximo ao local e foi a pé até a casa, em busca dos amigos da vítima, mas eles já tinham saído.

Segundo os investigadores, ao perceber que a vítima estava sozinha, Felipe decidiu cometer o crime. Enquanto, ele fazia os disparos, o soldado do exército, que foi preso hoje, deu cobertura. O delegado disse o militar desembarcou do carro, ficou o tempo todo com a mão na cintura, dando a entender que estava armado e assistindo tudo que o Filipe fazia.

Testemunhas relataram que a vítima inda tentou fugir mas perdeu o equilíbrio e caiu no chão. Os disparos atingiram a perna e o tórax de Mateus Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia. Ele chegou a ser socorrido e levado a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia, mas não resistiu e morreu.

Comentários